terça-feira, 28 de junho de 2016

"Não sou eu que vou me aposentar, mas, sim, o Black Sabbath", diz Ozzy Osbourne
terça-feira, junho 28, 2016


Ozzy Osbourne não vai se aposentar. Ao menos é o que ele afirmou em recente entrevista à Billboard.

Atualmente, Ozzy Osbourne está em turnê com o Black Sabbath, que está em sua última excursão, devido a, entre outros motivos, a saúde do guitarrista Tony Iommi. O músico tem se tratado de um câncer, mas, apesar da doença estar em estágio controlado, ele não tem mais a disposição de ficar na estrada.

Apesar da aposentadoria do Black Sabbath, Ozzy Osbourne reforça que ainda estará na ativa. "Não sou eu que quero me aposentar, mas, sim, o Black Sabbath. Continuarei em meu próprio projeto musical", disse.

De acordo com Osbourne, o desejo de fazer uma turnê de despedida veio de Tony Iommi. "Tony queria fazer 80 shows. Estamos fazendo 80 shows. É bom o suficiente. Não me importo se a turnê se estender por mais datas. Tem muitas pessoas que não conseguirão nos ver. Mas não acho que isso irá acontecer", afirmou.

Entre as datas já agendadas da última turnê do Black Sabbath, estão três shows no Brasil. Clique aqui para mais informações.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Saiba quem já acusou ou foi acusado de plágio no rock
segunda-feira, junho 27, 2016


A ação judicial que representantes da banda Spirit moveram contra o Led Zeppelin voltou a colocar casos de plágio na música em evidência. No processo em questão, Robert Plant e Jimmy Page foram acusados de copiarem a música "Taurus" na composição de "Stairway To Heaven".

O resultado absolveu Jimmy Page e Robert Plant. Não é a primeira vez que astros do rock são processados em função disso, mas vale destacar: é raro que casos do tipo cheguem aos tribunais. Geralmente, por indicação da própria corte, ambas as partes são estimuladas a chegarem a um acerto fora do âmbito judicial.

Na lista abaixo, resgato alguns casos de acusações de plágio notáveis dentro do classic/hard rock. No metal, praticamente não há casos do tipo - somente especulações, como o debate sobre a semelhança entre "Enter Sandman" (Metallica) e "Tapping Into The Emotional Void" (Excel).

KISS e Alice Cooper: as semelhanças entre "Dreamin'", do KISS, e "I'm Eighteen", de Alice Cooper, foram tão notáveis que executivos ligados a Cooper processaram a banda liderada por Paul Stanley e Gene Simmons, sob a acusação de plágio. Os ouvidos estavam atentos, pois a ação judicial foi movida apenas um mês depois do disco "Psycho Circus", onde "Dreamin'" está inserido, ter sido lançado. O caso foi resolvido fora dos tribunais e Alice recebeu um valor após acerto entre ambas as partes.





Beatles e Chuck Berry: John Lennon foi acusado de plagiar Chuck Berry, por conta das semelhanças entre "Come Together", dos Beatles, e "You Can't Catch Me", Berry. O curioso é que a acusação não foi feita por Chuck, mas sim pela Big Seven Music Corp, detentora dos direitos da canção. Berry jamais moveu um processo, pois, consciente de que era um dos criadores do rock, sabia que poderia processar qualquer artista dos anos 1950 e 1960 - todos o copiaram, mesmo que sem essa percepção. A situação foi resolvida fora do tribunal e John Lennon concordou em gravar três canções de Morris Levy, proprietário da Big Seven. Duas delas foram lançadas: "Ya Ya" e a já mencionada "You Can't Catch Me".





Coldplay e Joe Satriani: "Viva La Vida" é uma das músicas mais famosas do Coldplay. No entanto, as semelhanças entre o hit e "If I Could Fly", do guitarrista Joe Satriani, foram tantas que o músico decidiu processar a banda inglesa. Ambos resolveram o caso fora dos tribunais, por sugestão da própria corte, e não foi divulgado se Satriani recebeu royalties - provavelmente não.




Vanilla Ice e Queen: o hit "Ice Ice Baby", de Vanilla Ice, chegou ao topo das paradas de sete países, incluindo Estados Unidos e Reino Unido. Mas a semelhança da linha de baixo da canção com a de "Under Pressure", de Queen e David Bowie, era gritante. O caso não foi para o tribunal porque Ice decidiu resolver antes, com o pagamento de direitos autorais aos compositores.




 
Rod Stewart e Jorge Ben: Rod Stewart foi acusado de plágio pelo hit "Do Ya Think I'm Sexy" por Jorge Ben. O brasileiro afirmou que a música se parecia muito com sua música "Taj Mahal". O caso foi resolvido fora do tribunal e Stewart concordou em doar os lucros com a veiculação da faixa à Unicef. Rod classificou o caso como um "plágio inconsciente", pois a faixa foi composta após uma visita ao Rio de Janeiro, no Carnaval, em 1978.





George Harrison e Chiffons: em carreira solo, George Harrison lançou "My Sweet Lord", que chegou ao topo das paradas de 14 países, incluindo o Reino Unido, terra natal do músico. Seis anos depois, após uma ação judicial, a justiça determinou que Harrison copiou a música "He's So Fine", do grupo feminino Chiffons, de forma inconsciente. O ex-Beatle, que precisou pagar US$ 587 mil de indenização, afirmou ter se inspirado em "Oh Happy Day", música cristã de domínio público, para compor o hit.





John Fogerty e Creedence Clearwater Revival: o caso mais bizarro da lista, pois, neste caso, John Fogerty plagiou a ele próprio. O que aconteceu, na verdade, foi um pouco mais complexo do que isso. Depois do fim do Creedence, em 1972, Fogerty desistiu dos direitos de publicação de suas músicas com a banda. Em 1984, ele lançou a música "The Old Man Down The Road" e foi acusado de, nessa canção, ter copiado "Run Through The Jungle", composta por ele, mas sob os direitos de Saul Zaentz. Fogerty venceu o processo (afinal, ele é o compositor de ambos os trabalhos), mas precisou mudar as letras de outra faixa que lançou posteriormente, "Zanz Kant Danz", com ataques a Zaentz. O caso também provocou uma discussão na área penal americana, pois ele só existiu porque a lei abria brechas para tal.



Após derrota, 'pé-frio' Mick Jagger apaga vídeo em apoio à seleção inglesa
segunda-feira, junho 27, 2016


A fama de pé-frio de Mick Jagger no futebol só aumenta. O vocalista dos Rolling Stones foi até Nice, na França, para acompanhar a partida entre Inglaterra e Islândia, pelas oitavas-de-final da Eurocopa 2016.

No local, o cantor divulgou um vídeo nas redes sociais onde manifesta apoio à seleção inglesa. "Estamos em Nice antes do jogo entre Islândia e Inglaterra. Vai, Inglaterra", disse Jagger, no vídeo.

O problema é que a Inglaterra perdeu, de virada, para a Islândia, seleção que é considerada "zebra", por não ter tradição no esporte ou na competição. O placar terminou em 2 a 1.

A reação de Mick Jagger foi curiosa. O cantor apagou o vídeo publicados nas redes sociais, no momento em que o placar se tornou favorável à Islândia.

Veja um print da publicação apagada:


"Uma garota, 15 vozes": Youtuber argentina imita 15 cantoras em vídeo; assista
segunda-feira, junho 27, 2016


A YouTuber argentina Yanina Chiesa tem chamado a atenção na web, em função de um recente vídeo publicado por ela. No registro, com pouco mais de 12 miuntos de duração, a jovem imita 15 cantoras consagradas da música pop.

Entre as imitações de destaque feitas por Yanina Chiesa, estão as performances de músicas de Amy Winehouse, Britney Spears, Ariana Grande, Avril Lavigne, Taylor Swift, Adele e Katy Perry. A YouTuber preza pela exatidão e consegue reproduzir as vozes das artistas de forma muito similar.

O vídeo, publicado no fim do mês passado, conquistou mais de 2,2 milhões de visualizações no YouTube. O título resume bem a publicação: "uma garota, 15 vozes".

Assista ao vídeo e confira quais músicas estão no repertório:



1. Amy Winehouse - "You know I'm no good"
2. Ariana Grande - "Dangerous woman" + "Bang Bang"
3. Shakira - "Waka Waka (This time for Africa)"
4. Britney Spears - "Everytime"
5. Christina Aguilera - "Something's got a hold on me"
6. Ellie Goulding - "Love me like you do"
7. Sia - "Alive"
8. Jasmine Thompson - "Ain't nobody"
9. Celine Dion - "The Power of Love"
10. Avril Lavigne - "Happy ending"
11. Christina Perri - "Human"
12. Taylor Swift - "22"
13. Adele - "When we were young"
14. Selena Gomez - "Hands to myself"
15. Katy Perry - "Dark horse"

Ouça "Não há mais tristeza aqui", novo disco do Hateen
segunda-feira, junho 27, 2016

Foto: Pamela Mota

O Hateen divulgou, por meio do YouTube, todas as músicas de seu novo disco, "Não há mais tristeza aqui". O álbum, que é o sexto da discografia da banda, foi produzido por Lampadinha e lançado pela Hearts Bleed Blue (HBB).

Ouça "Não há mais tristeza aqui":

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Ouça a guitarra isolada de Eddie Van Halen em 15 músicas
sexta-feira, junho 24, 2016


Eddie Van Halen foi um dos últimos guitarristas realmente diferenciados da história. Inúmeros músicos competentes surgiram nas décadas seguintes, mas poucos tiveram o mesmo impacto de Eddie.

Na mesma prateleira de gênios como Jimi Hendrix e Eric Clapton, Eddie Van Halen foi capaz de influenciar uma geração inteira. O rock da década de 1980 foi construído a partir de seu estilo de tocar guitarra, com uso de alavanca Floyd Rose e da revolucionária técnica de tapping.

A própria música pop da época se tornou mais Van Halen, ao adotar guitarras com o estilo dele. Nem mesmo Michael Jackson passou ileso dessa onda: "Beat It" tem um solo com a marca de Eddie.

Para Eddie Van Halen, não basta ser muito bom. Tem que fazer história. Ouça abaixo a guitarra isolada de EVH em 15 músicas:

"Panama":


"Jump" (com teclados):


"Unchained":


"Hot For Teacher":


"Beat It" (Michael Jackson - e, sim, Eddie Van Halen toca apenas o solo, as demais trilhas de guitarra são de Steve Lukather e Paul Jackson Jr.):


"Ain't Talkin' 'Bout Love":


"Runnin' With The Devil":


"Beautiful Girls":


"I'm The One":


"Mean Street":


"Pretty Woman":


"Dance The Night Away":


"Little Guitars":


"Feel Your Love Tonight":


"Jamie's Cryin'":

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Led Zeppelin vence julgamento sobre plágio de "Stairway To Heaven"
quinta-feira, junho 23, 2016


O Led Zeppelin, por meio dos compositores Robert Plant e Jimmy Page, venceu o julgamento em que era acusado de plágio na música "Stairway To Heaven". Um músico da banda Spirit afirmava que a melodia era copiada da canção "Taurus".

De acordo com a justiça de Los Angeles, não existem provas suficientes para configurar plágio. Entre argumentos de defesa, um especialista disse no tribunal que a progressão melódica de ambas as músicas é muito comum no imaginário popular. Ele chegou a mencionar canções como "Insensatez", de Tom Jobim, e "Michelle", dos Beatles.

Jimmy Page e Robert Plant emitiram uma breve nota sobre o caso. “Agradecemos ao serviço consciente dos jurados e ficamos satisfeitos com a decisão a nosso favor, confirmando o que já sabíamos há 45 anos. Apreciamos o apoio dos fãs e esperamos deixar essa questão legal no passado”, afirma o comunicado.

Whitesnake fará sete shows em seis cidades do Brasil
quinta-feira, junho 23, 2016


A produtora Time 4 Fun confirmou a turnê do Whitesnake no Brasil. A banda fará sete shows em seis cidades do Brasil: Porto Alegre (20 de setembro), São Paulo (22 e 23 de setembro), Belo Horizonte (25 de setembro), Brasília (28 de setembro), Curitiba (30 de setembro) e Rio de Janeiro (2 de outubro).

Confira o serviço das apresentações:

Porto Alegre - Pepsi On Stage - 20/09

As vendas começam no dia 29 de junho. Mais informações no site.

Pista - lote 1: R$ 140 (meia) R$ 280 (inteira)
Pista - lote 2: R$ 160 (meia) R$ 320 (inteira)
Pista premium - lote 1: R$ 195 (meia) R$ 390 (inteira)
Pista premium - lote 2: R$ 225 (meia) R$ 450 (inteira)
Mezanino: R$ 190 (meia) R$ 380 (inteira)

São Paulo - Citibank Hall - 22 e 23/09

Os clientes dos cartões Citi e Diners Club terão pré-venda exclusiva de 28 a 04 de julho e a venda geral começa no dia 05 de julho. Mais informações no site.

Camarote 1: R$ 300 (meia) R$ 600 (inteira)
Camarote 2: R$ 250 (meia) R$ 500 (inteira)
Pista premium: R$ 275 (meia) R$ 550 (inteira)
Pista: R$ 140 (meia) R$ 280 (inteira)
Plateia superior: R$ 100 (meia) R$ 200 (inteira)

Belo Horizonte - BH Hall - 25/09

As vendas começam no dia 29 de junho. Mais informações no site.

Pista - lote 1: R$ 125 (meia) R$ 250 (inteira)
Pista - lote 2: R$ 140 (meia) R$ 280 (inteira)
Pista - lote 3: R$ 160 (meia) R$ 320 (inteira)
Pista - lote 4: R$ 175 (meia) R$ 350 (inteira)

Brasília - Net Live - 28/09

As vendas começam no dia 29 de junho. Mais informações no site.

Curitiba - Live Curitiba - 30/09

As vendas começam no dia 29 de junho. Mais informações no site.

Rio de Janeiro - Metropolitan - 02/10

As vendas começam no dia 29 de junho. Mais informações no site.

Pista premium: R$ 250 (meia) R$ 500 (inteira)
Pista: R$ 105 (meia) R$ 210 (inteira)
Camarote: R$ 250 (meia) R$ 500 (inteira)
Poltrona: R$ 150 (meia) R$ 300 (inteira)

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Steven Tyler confirma fim do Aerosmith para 2017
quarta-feira, junho 22, 2016


O Aerosmith vai acabar mesmo em 2017. O vocalista Steven Tyler confirmou a informação de forma clara durante uma entrevista concedida ao programa de rádio de Howard Stern.

De acordo com Tyler, o ano de 2017 será marcado pela turnê de despedida da banda. Depois disso, o cantor afirma que se dedicará à sua carreira solo. "Amo esta banda mais que a própria vida. Digo isso do fundo do coração. É a hora certa de acabarmos", disse.

Steven Tyler ainda aproveitou a oportunidade para alfinetar o KISS, que não encerrou as atividades mesmo após fazer uma turnê de despedida com quase dois anos de duração, no início dos anos 2000. "O KISS já fez dezenove turnês de despedida, mas a nossa será definitiva", afirmou.

Com isso, a turnê que o Aerosmith fará no Brasil, em outubro deste ano, deve ser a última por aqui.

Música de Tom Jobim é citada para defender Led Zeppelin em caso de plágio
quarta-feira, junho 22, 2016


Na tentativa de provar que "Stairway To Heaven", do Led Zeppelin, não foi um plágio da música "Taurus", da banda Spirit, um especialista convidado pelo juiz que cuida do caso aponta que há outras canções notáveis com a mesma progressão melódica de ambas as envolvidas na ação judicial. Entre elas, o clássico "Insensatez", de Tom Jobim, foi citado.

O especialista convidado pelo tribunal foi Lawrence Ferrara, professor de música da Universidade de Nova Iorque. O acadêmico defendeu o Led Zeppelin ao afirmar que a construção musical que fundamenta "Stairway To Heaven" é bastante convencional dentro da música e, portanto, não se trata de uma propriedade intelectual particular.

Para fundamentar sua argumentação, Ferrara citou a já mencionada "Insensatez", de Tom Jobim; "My Michelle", dos Beatles; e "My Funny Valentine", de Ella Fitzgerald, além de outras músicas anteriores a "Taurus", do Spirit. De acordo com o especialista, todas as canções em questão têm a progressão melódica semelhante.

Ouça as músicas envolvidas e compare: