terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Novo álbum de Jake E. Lee, ex-guitarrista de Ozzy Osbourne, é horrível
terça-feira, fevereiro 25, 2014


Jake E. Lee's Red Dragon Cartel: "Red Dragon Cartel" [2014] 

A expectativa era enorme para o novo trabalho de inéditas de Jake E. Lee, agora com a banda Red Dragon Cartel. O guitarrista lançou quatro álbuns solo desde o fim do Badlands, no início da década de 1990: dois instrumentais e dois discos com covers. Por conta disso, o Red Dragon Cartel acaba sendo o verdadeiro retorno de Lee, que está também em turnê.

Além de Lee, o Red Dragon Cartel é composto por Darren Smith (ex-baterista do Harem Scarem) nos vocais, Ronnie Mancuso (ex-Beggars & Thieves) no baixo e Jonas Fairley (ex-Black Betty) na bateria. Nomes bem desconhecidos. Smith gerou desconfiança, inclusive, após uma performance considerada detestável logo no show de estreia do grupo, no Whisky A Go-Go de Hollywood. Ele pediu desculpas publicamente.

O atrativo do álbum de estreia do Red Dragon Cartel são os convidados: Paul Di'Anno (ex-Iron Maiden), Robin Zander (Cheap Trick), Rex Brown (ex-Pantera) e a cozinha da banda de Slash, Todd Kerns e Brent Fitz, participam do registro. Mas infelizmente nem os integrantes fixos, nem os participantes especiais, foram capazes de salvar esse disco.

"Red Dragon Cartel" começa equivocado. Logo o início da primeira faixa é uma cópia descarada de "Bark At The Moon", faixa que consagrou Jake E. Lee quando fazia parte da banda de Ozzy Osbourne. Junte essa e outras cópias de si próprio a um vocalista completamente inadequado e uma cozinha que faz o básico. 

Se o disco não começa bem, a tônica negativa é levada para diversos outros momentos. Não em todos. A participação de Robin Zander em "Feeder" é boa e o solo de Jake em "Fall From The Sky" mostra que ele ainda está vivo. "Redeem Me", com o vocal de Sass Jordan, é a melhor canção do disco. Mas só. Nada mais se salva neste álbum. Até mesmo Jake E. Lee, enquanto guitarrista, se comprometeu - parece pouco inspirado e sem bom senso ao escolher péssimas timbragens para seu instrumento. 

Particularmente, não aguardava por algo arrasador como o Badlands, banda em que Jake E. Lee, ao meu ver, despejou grande parte de sua criatividade. Mas a estreia do Red Dragon Cartel é fraca. Não só pelos vacilos individuais, mas a orientação musical para um tipo de som mais pesado, mais "metal contemporâneo", também não rolou. Esperava bem mais. 



Jake E. Lee (guitarra)
Darren Smith (vocais)
Ronnie Mancuso (baixo)
Jonas Fairley (bateria)

01. Deceived
02. Shout It Out
03. Feeder
04. Fall From The Sky (Seagull)
05. Wasted
06. Slave
07. Big Mouth
08. War Machine
09. Redeem Me
10. Exquisite Tenderness

Publiquei no Revista Cifras.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.