terça-feira, 18 de março de 2014

10 músicas de rock sobre "dor de corno"
terça-feira, março 18, 2014


Nem sempre de pegação e de vitórias vivem as estrelas do rock. As derrotas no mundo amoroso estão presentes até para eles. Afinal, são seres humanos. Alguns demonstram revolta, outras seguem a filosofia dos Mamonas Assassinas: "Sou um corno apaixonado; Sei que já fui chifrado; Mas o que vale é tesão".

Abaixo, apresento 10 músicas que representam os momentos cornos de rockstars. O que não significa que sejam músicas ruins. Pelo contrário: gosto de todas abaixo. Mas a temática é inegável. Ressalto: são apenas uma dezena de canções, então, se você acha que outras ou mais deveriam estar aí, complemente nos comentários.

Bon Jovi - "Lie To Me": no refrão, Jon Bon Jovi suplica: "se você não me ama, minta para mim". Quer algo mais corno que isso?



Led Zeppelin - "Since I've Been Loving You": nessa sincera confissão com harmonias melancólicas, os chifres crescem ao passo que a letra admite que, realmente, existe um amante por trás da história de amor descrita.



Gary Moore - "Still Got The Blues": não à toa, "blues" significa "tristeza" em inglês. Esse blues rock poderoso de Moore, um dos melhores guitarristas que já ouvi tocar, conta com uma eterna "dor de corno", pois no refrão ele admite que ainda fica triste por conta da amada.



KISS - "I Still Love You": essa é, oficialmente, uma música para "dor de corno". A atriz Donna Dixon trocou Paul Stanley, vocalista e guitarrista da banda, pelo ator Dan Aykroyd ("Caça-Fantasmas"). O Starchild colocou tudo para fora, mas logo superou.



Poison - "Every Rose Has Its Thorn": em tom melancólico, o vocalista Bret Michaels demonstra seu descontentamento com a troca. "Agora, ouvi que você achou uma nova pessoa; E que nunca signifiquei muito para você; Ouvir isso me destrói". Tocante.



Warrant - "I Saw Red": mais uma música oficialmente para "dor de corno". O vocalista Jani Lane flagrou a namorada com outro homem na cama e teve um colapso nervoso que atrasou as gravações do álbum de estreia da banda. O segundo disco, "Cherry Pie", contém essa canção, que narra a sensação do já falecido Lane.



Rolling Stones - "Anybody Seen My Baby?": o chifre foi atrasado neste caso. Na letra, Mick Jagger relata que a amada fez a declaração e, logo depois, sumiu. Mas a perseverança é uma boa: ao invés de sentar e chorar, a opção tomada é ir atrás da mesma.



Winger - "Miles Away": a sensação de quando a amada te abandona é perfeitamente descrita pelo Winger nessa música, que embalou comerciais de cigarro no Brasil na década de 1990. Melancolia e chateação por um abandono indesejado.



Alice Cooper - "Love's A Loaded Gun": coitado de Alice. Ficou sabendo que sua amada foi embora pela boca dos outros, como retrata a letra. "Alguém te viu na estação; Você estava com a mala em sua mão; Você não deu nenhuma informação; Você foi embora com outro homem". E como ele mesmo garante no refrão: "Às vezes, o amor é uma arma carregada; E atira para matar".



Whitesnake - "Now You're Gone": David Coverdale faz o tipo de corno chato, insistente. Nessa música, ele insiste para que a amada volte a seus braços. É engraçado que, apesar da letra "chifronésia", a melodia é bastante animada para uma canção de tal temática.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.