sexta-feira, 14 de março de 2014

Baterista do Avenged Sevenfold elogia Brasil e diz: "somos uma banda de metal"
sexta-feira, março 14, 2014


Em entrevista concedida ao site G1, o baterista Arin Ilejay, o mais novo integrante do Avenged Sevenfold, falou sobre diversos assuntos relacionados à sua entrada na banda.

Ainda criança, com nove anos, Ilejay começou a tocar bateria. O músico também estudou gêneros como jazz e funk. Questionado sobre como isso acrescenta à banda, ele é modesto. "Diria apenas que eu me tornei útil. Acho que continuamos a ser como antes e demos sequência ao que The Rev já fazia, porque ele tocava com um groove funk, ele combinava funk e metal em batidas incríveis. Não tinha nada de robótico", disse, referindo-se ao baterista anterior The Rev, que morreu em 2009 por uma overdose.

Ele crê que as críticas sobre o Avenged Sevenfold supostamente não ser uma banda de metal são infundadas. "É legal demais estar em uma banda de metal e tocar metal, mas não me considero apenas um baterista de metal. Não considero nenhum de nós apenas músicos de metal, mas criamos metal e fazemos isso bem. E é simplesmente incrível estar nessa posição, sabe? Não importa o que digam. Somos, definitivamente, uma banda de metal", afirmou.



O baterista destaca a relação diferente que o Avenged Sevenfold tem com o Brasil. "Fazemos nosso melhor para construir nossa história em todos os lugares aos quais vamos, mas só o fato de tocar no Rock in Rio e com o Iron Maiden, por exemplo, é realmente histórico para nós. E os fãs brasileiros são, com certeza e de longe, os mais malucos e comprometidos. Nem sei explicar o quanto eles são incríveis. É simplesmente louco ver o quanto são barulhentos. Você está lá tocando e só consegue ouvir os gritos em seu retorno. E isso acontece comigo, que fico sentado lá no fundo. Se eu posso ouvir isso através dos meus fones, imagine os caras lá na frente do palco. E também é impressionante como, assim que descemos do avião, eles já estão lá nos esperando, com CDs e pôsteres", disse.

Para o músico, não foi difícil ser aceito por grande parte dos fãs como o substituto da vaga de The Rev. "Havia uma pequena resistência porque a banda já tinha uma história sem mim. Minha chegada foi em uma situação terrível, não teve nada a ver com egos ou alguém sendo expulso, teve a ver com perder alguém muito querido. Mas a maior parte dos fãs foi realmente bastante compreensiva. Acho que tive mais apoio do que imaginava até", afirmou.

Atualmente, o Avenged Sevenfold está em turnê pelo Brasil. A banda toca no Rio de Janeiro (15/03), Brasília (16/03), Curitiba (19/03), São Paulo (20/03 - show extra) e Porto Alegre (21/03). A entrevista do G1 com Arin Ilejay pode ser lida na íntegra clicando aqui.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.