quarta-feira, 5 de março de 2014

Em 1971: Elvis Presley incentivou Alice Cooper a matá-lo com arma
quarta-feira, março 05, 2014


O jornal Mirror conduziu em 2011 uma entrevista com o lendário vocalista Alice Cooper, em que ele resgata grandes momentos de sua carreira. Sobre seu assombroso encontro com Elvis Presley, em um hotel de Las Vegas, em 1971, o rei do shock rock revela:

"Ele estava na cobertura, isso quando ele estava no topo. Sempre fui fã dele, então subi para tentr conhecê-lo. Quando cheguei lá, vi que estava junto de Liza Minnelli e da atriz pornô Linda Lovelace. Não sei porque a preocupação quando chegamos à suíte de Elvis, estava tudo cheio de armas de seus seguranças. Elvis me levou até a cozinha, abriu uma gaveta e tirou uma .32 pedindo para que eu a colocasse em sua cabeça. Não sabia o que fazer!" 

"Eu estava esperando algum segurança entrar, me avistar com a arma e me matar por isso. Uma voz na minha orelha direita dizia 'vamos cara, isso é história, mate-o, você vai ser o cara que matou Elvis' e outra na minha orelha esquerda dizia: você não pode matá-lo, é ELVIS PRESLEY - apenas deixe-o ferido, você só vai pegar alguns anos!." 

"Uma fração de segundo depois, Elvis deu uma voadora na arma, me derrubou e me deu uma gravata, anunciando que era daquele jeito que se parava um homem com uma arma". 

Este é apenas um episódio de uma vida memorável. Alice também apostou na bebedeira com Keith Moon (The Who) e Jim Morrison (The Doors) - Alice sobreviveu, eles não; teve encontros com algumas das mulheres mais bonitas do mundo, incluindo Raquel Welch; e sofreu com o ocorrido envolvendo a ativista Mary Whitehouse, quando Cooper deixou-a tão furiosa que ela tentou baní-lo do Reino Unido. 
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.