sábado, 12 de abril de 2014

Great White: 25 anos de “…Twice Shy”
sábado, abril 12, 2014


Great White – “…Twice Shy”
Lançado em 12 de abril de 1989

Ao longo da década de 1980, o crescimento do Great White era progressivo e notável. O lançamento de “Once Bitten…”, de 1987, assegurou repercussão ainda maior ao grupo, que conquistava uma base de fãs com cada disco. Mas foi com o quinto play da carreira do quinteto, “…Twice Shy”, que as coisas mudaram de verdade.

Apesar de enquadrados no tal hard rock oitentista que fazia sucesso naqueles tempos – para piorar, ainda vieram de Los Angeles, o Great White mostrou que sabia o que estava fazendo com “…Twice Shy” e que não estavam apenas aproveitando a tendência musical repleta de fórmulas do hair metal.


Gravado entre o fim de 1988 e o começo de 1989, “…Twice Shy” pode ser considerado facilmente o trabalho definitivo do Great White. Não apenas pela boa repercussão, mas por conter muita inspiração do quinteto do começo ao fim.

As composições, mais maduras tanto na parte das letras quanto nas melodias, refletem perfeitamente a proposta da banda: apresentar um hard rock consistente, com generosas influências tanto do blues quanto das bandas de rock da década de 1970, especialmente o Led Zeppelin, além das boas temáticas de letras que fogem um pouco dos clichês da época.


A dupla Jack Russell (voz) e Mark Kendall (guitarra) dão um show à parte. Vocais dignamente zeppelianos e guitarras blueseiras são parte do cardápio, que ainda conta com eficiência nos teclados e nas bases do eficiente e também produtor Michael Lardie, bem como a cozinha básica de Tony Montana (baixo) e Audie Desbrow (bateria).

“…Twice Shy” atingiu a nona posição das paradas estadunidenses. Os singles “The Angel Song” e o “Once Bitten, Twice Shy” chegaram respectivamente às posições de número 30 e 5 na terra do Tio Sam. Discos duplos de platina nos Estados Unidos e no Canadá foram conquistados, com mais de dois milhões e quinhentos mil cópias vendidas apenas nesses países. Além disso, o sucesso alavancou as vendas dos antecessores, fazendo com que “Once Bitten…” chegasse ao primeiro milhão de cópias vendidas nesta época.

Destacam-se as pauladas “Heart The Hunter” e “Hiway Nights”, as baladas “The Angel Song” e “House Of Broken Love” (esta, simplesmente incrível), a bluesy “Bitches And Other Women” e a versão para “Once Bitten, Twice Shy”, original de Ian Hunter (Mott The Hoople).



Jack Russell (vocal)
Mark Kendall (guitarra solo, violão)
Michael Lardie (guitarra base, teclados)
Tony Montana (baixo)
Audie Desbrow (bateria)

01. Move It
02. Heart The Hunter
03. Hiway Nights
04. The Angel Song
05. Bitches And Other Women
06. Mista Bone
07. Baby’s On Fire
08. House Of Broken Love
09. She Only
10. Once Bitten, Twice Shy (Ian Hunter cover)
11. Wasted Rock Ranger


Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.