segunda-feira, 14 de abril de 2014

Músicas do Red Hot Chili Peppers foram utilizadas em torturas pela CIA; baterista protesta
segunda-feira, abril 14, 2014


Partes de documentos secretos do governo dos Estados Unidos vazaram na última semana. Entre as informações obtidas com o vazamento, foi constatado que a Central Intelligence Agency (CIA) utilizava músicas do Red Hot Chili Peppers para torturar suspeitos de terem participado do atentado terrorista ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001.

Oficiais norte-americanos falaram de forma anônima ao veículo Al Jazeera, do Afeganistão, para confirmar que canções da banda eram tocadas de forma repetitiva até que os suspeitos se entregassem.

No entanto, a revelação não agradou aos músicos do Red Hot Chili Peppers. Chad Smith, baterista do grupo, veio a público em recente entrevista ao site TMZ para protestar contra a atitude. "Nossa música é positiva. Ela deve fazer as pessoas se sentirem bem. Isso é bem irritante para mim. Não gostei mesmo", disse.

As canções do Red Hot Chili Peppers compartilharam do mesmo uso de músicas do Metallica e do Skinny Puppy. Faixas de tais grupos já foram utilizadas em torturas anteriormente. "É um uso pobre. Você não deveria fazer isso. É horrível. Acabei de comer, não quero vomitar", concluiu Smith.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.