sexta-feira, 11 de abril de 2014

Roger, do Ultraje A Rigor, fala sobre política: "a esquerda é uma merda falida"
sexta-feira, abril 11, 2014


Durante entrevista concedida ao jornalista Morris Kachani, do UOL, o vocalista e guitarrista do Ultraje a Rigor, Roger Moreira, voltou a dar sua opinião sobre política.

Questionado sobre a reflexão que ele teve com os recém completados 50 anos do golpe militar de 1964, que instaurou uma ditadura no Brasil, Roger apresentou um contraponto ligado aos dias de hoje. "Após tantos anos de ditadura, criou-se a ideia de que a esquerda é tudo de bom, boazinha e tal. Não vejo assim. Qualquer esquerda, não só a brasileira, é uma merda falida, com uns exemplos como Fidel Castro que socializou a miséria. Todo mundo quer é igualdade na riqueza. Isso não é fútil, as pessoas querem conforto e serviços. Agora aqui todo mundo só quer o direito, não quer os deveres", disse.

Para o músico, o saldo final dos oito anos de governo do presidente Lula não foi bom. "Sinceramente acho que foi ruim, o que ele fez foi manter a inflação estabilizada com um programa que vinha do governo anterior. O que ele mais fez foi demagogia o tempo inteiro. Dizem aque elevou a classe c mas pra falar a verdade não sei se isso não aconteceria naturalmente com o dinheiro estabilizado".

Com Dilma Rousseff, a situação piorou, segundo Moreira. "Se o país estivesse progredindo ok, mas não está. Estamos parados. E o Bolsa Família, que era para ser um analgésico, vai continuar para sempre, para garantir os 40% de votos que ela necessita para ser reeleita".

Apesar das opiniões mais conservadoras e menos revolucionárias, Roger Moreira não se define como um reacionário. "Voto normalmente para a coisa ficar equilibrada. Esse é o segredo da democracia. se o poder está pendendo muito pra direita, é bom calibrar um pouco pra esquerda, e vice-versa. De todo jeito, sou mais pelo indivíduo do que pelos grupos. Na coletividade, sempre tem a desculpa de que 'a culpa não é minha, é do grupo'", afirmou.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.