terça-feira, 24 de junho de 2014

Os piores covers de clássicos do rock e metal feitos por bandas de garagem - parte 1
terça-feira, junho 24, 2014


Ninguém nasce sabendo como dominar um instrumento. Anos de dedicação e treino são necessários para que você se torne bom na guitarra, no baixo, na bateria, no vocal, nos teclados ou em qualquer outro tipo de instrumento.

É ainda mais complicado mostrar entrosamento em grupo e domínio individual quando se está em uma banda. Muitos ensaios são necessários para que a execução do repertório fique aceitável.

Por isso, não é recomendado que uma banda se apresente ao vivo antes de estar em um nível minimamente razoável de apresentação. Aquelas que não obedecem à escrita e dão o azar de serem filmadas, acabam virando piada não apenas entre aqueles que presenciaram a performance, mas também na internet.

Os exemplos abaixo mostram que você, caro músico, não deve sair do estúdio de ensaio, nem filmar sua própria performance, se não estiver soando legal. Confira abaixo, se for capaz, os piores covers de músicas de rock e metal feitos por bandas de garagem.


"Sweet Child O'Mine" (original do Guns N' Roses)



"Smells Like Teen Spirit" (original do Nirvana)



"The Final Countdown" (original do Europe)


"Iron Man" (original do Black Sabbath)



"Comfortably Numb" (original do Pink Floyd)



"By The Way" (original do Red Hot Chili Peppers)



"Toxicity" (original do System Of A Down)

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.