domingo, 13 de julho de 2014

Conheça 10 dos guitarristas mais rápidos do rock e metal
domingo, julho 13, 2014


Velocidade nem sempre é tudo. Até mesmo na Fórmula 1, categoria do automobilismo notável pela aceleração. Tudo depende do feeling, do pensamento, do raciocínio humano. Não apenas de uma prática mecânica.

Mas essa lista não visa apresentar nada disso. Aqui estão 10 dos maiores shredders do rock e metal. Nomes que levaram além o que foi iniciado por gênios como Jimi Hendrix, Eddie Van Halen, Ritchie Blackmore e Randy Rhoads, alguns dos primeiros a tocarem realmente rápido.

A lista está organizada em ordem alfabética. Curta e sugira mais nomes nos comentários. Só não vale falar que faltou Slash ou Kurt Cobain. Eles também são bons guitarristas, mas não fazem parte desse segmento que privilegia a velocidade.

Buckethead: Brian Carroll é notável pelo visual bizarro composto de uma máscara branca e um balde típico para venda de frango frito na cabeça, além de ter integrado o Guns N Roses de 2000 a 2004. Mas ele é um dos grandes virtuosos da guitarra. Já lançou mais de 80 álbuns de estúdio (30 deles apenas em 2013) com grande variedade de estilos, sempre transitando entre metal, jazz e música experimental. Habilidoso, destaca-se não apenas pela velocidade, mas pela criatividade. Também pudera: foi aluno de outro nome presente nesta lista, o shredder Paul Gilbert.



Chris Impellitteri: o líder da banda Impellitteri é, reconhecidamente, um dos guitarristas mais rápidos do estilo. Ele é um dos representantes notáveis do metal neo-clássico, que mistura elementos da música clássica com o heavy metal.



Herman Li: nascido na China, Herman Li se consagrou com o power metal do Dragonforce, apesar de estar na ativa desde a década de 1990, em uma banda de black metal chamada Demoniac. Além das fritações, Li tem grande habilidade para reproduzir sons específicos na guitarra, como de jogos e animais. Ele assume tomar grande parte de sua inspiração de Michael Romeo (Symphony X), outro nome que merece estar nessa lista.



Jason Becker: a curta trajetória de Jason Becker ainda o permite estar entre os grandes shredders da guitarra no rock. Becker se tornou popular com o Cacophony, em parceria com o também guitarrista Marty Friedman, em que ambos praticamente disputavam quem tocava mais rápido. Depois, lançou discos solo e começou a trabalhar com David Lee Roth, até que começou a sofrer com uma doença degenerativa (esclerose lateral amiotrófica) que o tirou os movimentos de todo o corpo. No entanto, com um sistema desenvolvido para ele, ainda compõe, por meio do movimento dos olhos.


Michael Angelo Batio: talvez o exemplo mais puro de velocidade dessa lista, pois, ao meu ver, muitas vezes falta musicalidade. Mas é inegável que Michael Angelo Batio é um dos grandes velocistas do estilo. Bacharel em música pela Universidade de Illinois, o músico já gravou mais de 10 discos de estúdio e uma variedade de DVDs instrucionais. No passado, integrou a banda de hard rock farofa Nitro, com o vocalista Jim Gillette (que quebrava taças de cristal com o agudo de sua voz).



Paul Gilbert: o meu preferido dessa lista. Conseguiu notoriedade com o Racer X na década de 1980, mas foi no início dos anos 1990 que estourou de verdade com o Mr. Big. É um dos raros casos que consegue aliar velocidade com musicalidade. Além de inúmeras colaborações e tributos, Gilbert tem mais de 20 álbuns de estúdio registrados em carreira solo, com o Racer X e com o Mr. Big.


Rusty Cooley: considerado "a evolução de Yngwie Malmsteen", que também está nessa lista, Rusty Cooley segue o mesmo caso de Michael Angelo Batio: não tem tanta musicalidade, apesar de ser um verdadeiro malabarista das seis cordas. Notabilizou-se muito mais pelo grande número de DVDs instrucionais lançados do que pelos discos.


Steve Vai: versátil e altamente criativo, Steve Vai é, provavelmente, o shredder de maior sucesso comercial da história. Talvez por, muitas vezes, ter fugido desse rótulo. Ele consegue trabalhar de forma contida, como é possível constatar em projetos como Vai, que lançou "Sex & Religion" em 1993, e algumas canções de sua carreira solo. Duas coisas na trajetória de Steve Vai são destacáveis. A primeira é ter integrado duas bandas de hard rock oitentista antes de embarcar em uma carreira solo de fato: David Lee Roth e Whitesnake. A segunda é ter sido o primeiro músico de metal a ganhar um disco de ouro por um trabalho instrumental nos Estados Unidos: "Passion & Warfare", de 1990.



Tiago Della Vega: um malabarista brasileiro. A velocidade de Della Vega é reconhecida mundialmente pelo "Guinness Book: O Livro dos Recordes". Ele entrou como o guitarrista mais rápido do mundo em 2008, após praticar 750 BPM (batidas por minuto) com a palheta. Incrível. Mas também creio que lhe falta musicalidade.



Yngwie Malmsteen: consagrado guitarrista, Malmsteen é um dos precursores do metal neo-clássico, já definido anteriormente. Com grande influência da música clássica e de Ritchie Blackmore (Deep Purple), o sueco voador caracterizou-se por um estilo muito peculiar de tocar guitarra, com grande uso de arpejos e escalas diminutas. Apesar de alguns momentos repetitivos em sua carreira, é um dos músicos de maior musicalidade dessa lista.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.