quarta-feira, 2 de julho de 2014

Machismo e apologia ao estupro: bate-papo com Robin Thicke no Twitter acaba mal
quarta-feira, julho 02, 2014


Em parceria com o canal de televisão por assinatura norte-americano VH1, o cantor Robin Thicke fez um bate-papo com internautas que utilizam a mídia social Twitter, para divulgar o seu novo disco, "Paula".

Apesar do recente sucesso de Robin Thicke, o cantor foi muito criticado por uma série de motivos. Ele foi acusado de fazer apologia ao estupro na letra de seu maior hit, "Blurred Lines", composta em parceria com Pharrell Williams e Clifford Harris Jr.

Em relação ao novo disco, "Paula", que recebe o nome de sua ex-mulher, Paula Patton, Thicke foi acusado de ser machista e desrespeitar a antiga esposa quando estavam casados. Um dos momentos polêmicos protagonizados por Thicke foi a apresentação no VMA ao lado de Miley Cyrus, com passos de dança nada ortodoxos.

Os fãs defenderam Thicke, em resposta à avalanche de críticas que aconteceu. Em resposta, o cantor foi breve. Ele disse: "sou um homem crescido, posso lidar com isso".


Categoria:
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.