terça-feira, 19 de agosto de 2014

As maiores bobagens ditas por Gene Simmons recentemente
terça-feira, agosto 19, 2014


A polêmica declaração de Gene Simmons ao Song Facts, em que incentiva depressivos a “cometerem suicídio logo, sem dramas”, gerou controvérsia por todo o mundo. Fãs, mídia e colegas do meio (Nikki Sixx e Chris Impellitteri) demonstraram repúdio à atitude. Simmons tentou limpar a barra: ele disse que a entrevista foi desconstruída para dar essa impressão. Nós, da imprensa, sabemos que essa desculpa muitas vezes é utilizada sem ser verdadeira.

É óbvio que Simmons não fala apenas bobagens e faz coisas boas para seus fãs, tem ações filantrópicas e é um grande músico. Mas tem falado asneiras em grande quantidade ultimamente. Ao mesmo tempo que é meu ídolo, especialmente quando sua produção musical é pauta, Gene me gera asco enquanto ser humano em alguns momentos. Por um lado, penso que as entrevistas são puro marketing. Por outro, acredito que um ser humano não queira passar uma imagem tão convicta de que é um idiota.

Com essa motivação, fiz uma compilação de algumas das maiores besteiras faladas por Gene Simmons recentemente. Todas estão publicadas no site Van do Halen, para o qual escrevi este texto.

Manchete: Para Gene, Ace e Peter são como cânceresNão, Gene. Ace Frehley e Peter Criss ajudaram a dar o sucesso ao KISS. Nos primeiros anos, inclusive, eram disparadamente os músicos mais técnicos e capacitados da banda. Eles complicaram as próprias trajetórias ao longo dos anos. Mas jamais podem ser comparados a algo tão maligno.

Manchete: “Kurt Cobain não é um ícone”, diz Gene SimmonsNão, Gene. Kurt Cobain é um ícone pelo legado que deixou, mesmo com poucos discos. Com esta linha de pensamento, nem mesmo Jimi Hendrix (que reinventou completamente o modo de se tocar guitarra) é um ícone. Critério inválido mesmo se aplicado de 1984 em diante.

Manchete: Para Gene Simmons, downloads ilegais impedem estouro de novas bandasNão, Gene. Downloads ilegais não devem ser interpretados como crimes. O Iron Maiden já provou que isso, inclusive, é estratégico. Os downloads fizeram com que várias bandas surgissem no cenário. Talvez não no meio do classic/hard rock porque é um estilo cada vez mais restrito e segmentado. Mas pergunte sobre o assunto às bandas de indie rock.

Manchete: Gene Simmons não sente pena de ator falecido recentementeNão, Gene. Não é assim que a vida funciona. Pessoas brancas, ricas e famosas nem sempre têm vidas perfeitas. E, apesar de não serem obrigadas, nem sempre optam conscientemente pelo uso de entorpecentes. Drogas nem sempre são uma opção. O vício é uma doença.

Manchete: Segundo Gene Simmons, todo mundo tem seu preçoNão, Gene. A situação é relativa. Nem por um bilhão de dólares, eu cometeria algum tipo de contravenção ética ou moral, ou faria algo que eu fosse contrário. Isso é falta de caráter.

Manchete: “Seja bonzinho com os ricos”, diz Gene SimmonsNão, Gene. Em primeiro lugar, devemos ser “bonzinhos” com todos. Em segundo lugar, não são exatamente os ricos os únicos responsáveis pela consagração de um sistema capitalista. Se os ricaços não existissem, a economia não estaria morta. Até porque o capitalismo, especialmente da forma que opera nos Estados Unidos, não é o único sistema que existe. Podemos até aprofundar a discussão política, apesar de que você não lerá esse artigo.

Manchete: Gene Simmons defende liberdade a piadas discriminatórias na privacidade: “Todos fazem, incluindo negros e judeus”Não, Gene. Não são todos que fazem piadas discriminatórias na privacidade. No caso de Donald Sterling, não foi apenas uma piada: foi um pedido completamente racista, ultrapassado e questionável. Talvez tenha tentado defender um colega milionário, mas em vão.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.