sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Doente e sem dinheiro, ex-baixista do Metallica vende itens raros da banda
sexta-feira, agosto 22, 2014


O músico Ron McGovney, primeiro baixista do Metallica, está vendendo itens de sua passagem pela banda pelo site eBay. 

McGovney, que fez parte do Metallica durante o ano de 1982, anunciou por meio de uma publicação em sua página oficial no Facebook que teve a ideia de passar os objetos adiante. A justificativa é que ele estaria passando por problemas financeiros. 

Alguns fãs criticam o músico por se desfazer de itens que correspondem à sua história. "É engraçado como algumas pessoas falam coisas ruins sobre isso. Não tenho muito dinheiro. Caso você soubesse que algo em seu armário de 30 anos atrás poderia ajudar a sua família se fosse colocado à venda, você não venderia?", indagou o músico, por meio do Facebook. 

O ex-baixista do Metallica revelou que sua mãe, de 88 anos, está com problemas mentais e que ele caminha para este mesmo destino. "Minha memória está desaparecendo nos últimos anos. Lembro de trechos dessa época, mas não lembro do primeiro show ou qualquer outro. Vejo minha mãe se tornar demente e creio que eu esteja seguindo este caminho. Parei de beber há quatro meses e espero que ajude", afirmou. 

As vendas começaram nesta semana, por meio do site eBay, de leilões virtuais. O músico vendeu um anúncio de uma turnê da banda de 1982 por US$ 500, o equivalente a aproximadamente R$ 1,1 mil. Um assento para motocicletas da marca Harley Davidson o rendeu US$ 47, que corresponde a aproximadamente R$ 100. 
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.