segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Marketing, grana e rock n' roll: 65 anos de Gene Simmons, do KISS
segunda-feira, agosto 25, 2014


Com certeza você conhece este rosto acima, quando pintado. O homem por trás do personagem é o israelense Chaim Witz, que hoje completa 65 anos de idade. Sua persona, Gene Simmons, é uma das figuras mais conhecidas do rock e quiçá da música popular contemporânea.

Líder do KISS ao lado de Paul Stanley, Gene Simmons é um dos homens mais ricos da música. Seu patrimônio é estimado em US$ 300 milhões. Para isso, muitos projetos fora da música - também é empresário, olheiro de bandas e responsável por pensar na banda enquanto uma marca, com diversos produtos relacionados ao grupo e a construção de um espetáculo que envolve os shows.



A história de Gene Simmons começa na cidade de Haifa, Israel. Aos oito anos, ele se mudou para Nova Iorque com sua mãe, Florence, que é refugiada de guerra. Simmons não sabia falar sequer uma palavra em inglês e viveu uma infância muito pobre. Seu aprendizado da língua se deve muito a filmes e histórias em quadrinhos. O tema favorito era terror - por aí, já se tem uma noção de como surgiu a inspiração para o personagem "The Demon".

Já em vida adulta, Simmons trabalhou em diversas áreas em Nova Iorque antes de se tornar músico profissional. Entre as ocupações, foi assistente de edição na revista Vogue e professor de sexta série em uma escola. Enquanto isso, se envolvia em bandas, mas de forma paralela, e não deixava de ouvir rock n' roll diariamente - especialmente os Beatles.



Tudo mudou quando conheceu Paul Stanley, que ainda era Stanley Eisen. Com a banda Wicked Lester, gravaram um disco que foi engavetado. Descontentes, saíram da banda e montaram o KISS com Peter Criss na bateira e Ace Frehley na guitarra. O resto é história. E números: 40 anos de carreira e mais de 100 milhões de discos vendidos em todo o mundo.

A banda demorou um pouco para explodir - só chegou à fama com o ao vivo "Alive!", de 1975, após três lançamentos de estúdio anteriores. Depois disso, apesar de alguns pequenos momentos de crise, o grupo se manteve firme, com uma discografia invejável e comercialmente rentável. Nos shows, o KISS é ainda mais gigantesco, com performances teatrais e um verdadeiro espetáculo que é fielmente apresentado aos fãs.



Gene Simmons é a imagem do KISS. O rosto e, muitas vezes, também o cérebro. Tem faro para marketing e transformou a banda em algo muito maior do que poderia ser apenas com música. Um visionário que saiu da lama para se tornar um dos poucos milionários dos Estados Unidos. De trajetória artística incrível, Simmons ajudou a construir o rock n' roll como conhecemos hoje. Vida longa ao The Demon!

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.