quinta-feira, 11 de setembro de 2014

11 de setembro: as Torres Gêmeas e a "previsão" do Dream Theater
quinta-feira, setembro 11, 2014


Segundo o dicionário Priberam da Língua Portuguesa, "premonição" é definida como "acontecimento ou experiência tomados como sinal de que algo vai acontecer" ou "forte sensação de que algo está prestes a acontecer".

Não dá para definir exatamente o que os integrantes do Dream Theater tiveram ao preparar a capa do CD e DVD ao vivo "Live Scenes From New York". Talvez seja uma premonição. Mas, sem dúvidas, trata-se de uma incrível coincidência.

Após lançar o critricado "Falling Into Infinity", em 1997, a banda reconquistou os fãs com "Metropolis Pt. 2: Scenes from a Memory", dois anos depois. O trabalho conceitual resgata um pouco do metal progressivo que consagrou o grupo e foi deixado um pouco de lado no disco de 1997.



Com a boa fase, o grupo preparou um show apoteótico, com pouco mais de 3 horas de duração, participações especiais e um telão que recriava parte do conceito colocado no álbum "Metropolis Pt. 2". Esse concerto aconteceu em 30 de agosto de 2000, no Roseland Ballroom de Nova Iorque, Estados Unidos.

A performance foi registrada em áudio e vídeo para o lançamento de um CD triplo e um DVD/VHS. Até aí, nada anormal - só o fato de Mike Portnoy, baterista, ter passado mal e desmaiado após o show, por ter sido muito longo e ter tido uma produção pra lá de estressante.

O curioso aconteceu depois que o concerto já estava prestes a ser lançado ao público, no ano de 2001. A capa da versão em CD trazia uma arte com as torres gêmeas do World Trade Center pegando fogo. Para completar a bizarrice: a data de lançamento foi programada para... 11 de setembro de 2001.



O CD, por acaso, foi lançado na mesma data dos atentados terroristas aos Estados Unidos, organizados pela al-Qaeda. Os islâmicos sequestraram quatro aviões. Um deles colidiu contra o Pentágono, nas proximidades de Washington DC. Outro, caiu em um campo próximo à cidade de Shanksville. E dois se chocaram justamente nas torres gêmeas do World Trade Center, o que gerou, também e obviamente, um incêndio.

Era como se o Dream Theater tivesse previsto o que aconteceria. Não apenas com a imagem, mas com a data de lançamento. Os álbuns foram recolhidos e relançados com outra capa. Estima-se que cerca de raríssimas mil cópias do CD com a capa orignal estejam nas mãos de colecionadores. Mas a situação bizarra permanece uma incógnita.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.