sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Integrante quer que Ghost continue relevante daqui cinco anos e promete "pelo menos mais dois discos"
sexta-feira, setembro 12, 2014


Durante entrevista concedida no Teatro Estudio Cavaret em Guadalajara, México, um dos nameless ghouls do Ghost falou sobre a longevidade esperada para a banda.

O músico espera que o grupo continue relevante em cinco anos. "Somos radiocinais o bastante para sentir quando a cortina está caindo e não tivermos mais nada a oferecer", afirmou.

O integrante misterioso compreende que muitas bandas continuem existindo por décadas por questões financeiras. "Se você está em uma banda um pouco bem-sucedida, não quer voltar e trabalhar em um posto de gasolina", disse.

Mas para ele, o Ghost é um pouco mais exigente. "Queremos passar por todos os estágios para nos tornarmos maiores ou melhores, então pelo menos mais dois discos são planejados para evoluirmos ou apresentarmos algo diferente do que já fizemos", concluiu.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.