terça-feira, 18 de novembro de 2014

Whitesnake: 25 anos de "Slip Of The Tongue", um dos discos mais fracos da banda
terça-feira, novembro 18, 2014


Whitesnake: “Slip Of The Tongue”
Lançado em 18 de novembro de 1989

Como de costume na trajetória do Whitesnake, um disco dificilmente conserva a mesma line-up de outro. Em “Slip Of The Tongue”, que hoje completa 25 anos de lançamento, não foi diferente. Após a turnê do disco autointitulado, também conhecido por “1987”, o guitarrista Vivian Campbell deixou o grupo. Neil Murray, baixista, e Aynsley Dunbar, baterista, já haviam cedido lugar para, respectivamente, Rudy Sarzo e Tommy Aldridge antes do início da tour.

David Coverdale já tinha a cozinha de Rudy Sarzo e Tommy Aldridge. Adrian Vandenberg, que também entrou para a turnê de “1987”, permaneceu. Só faltava um nome para substituir Vivian Campbell, que, nem mesmo na turnê, conseguiu ocupar a sombra de John Sykes. O virtuoso Steve Vai, que se destacou com David Lee Roth nos anos anteriores, assumiu o posto. Um supergrupo estava montado.



Em uma proposta ainda mais hard/metal, “Slip Of The Tongue” se afastou de vez da influência do blues rock/hard setentista que era abandonada desde “Slide It In”, de 1984. Steve Vai mostrou a que veio, David Coverdale se encontrava em ótima fase como cantor e a cozinha é avassaladora (Tommy Aldridge, com 64 anos, ainda toca uma barbaridade). Adrian Vandenberg não tocou, por conta de uma lesão no punho, mas participou ativamente do processo de composição.

O disco tinha tudo para se tornar definitivo. Só faltou inspiração. “Slip Of The Tongue” não tem a coleção de hits de seus dois últimos antecessores. A faixa título abre o álbum com muito peso e bastante virtuose, mas pouco charme. A arrastada “Judgement Day”, na sequência, dá preguiça. O grande momento do disco é uma releitura de “Fool For Your Loving”, lançada pela banda em 1980. A canção ganhou firmeza com uma ótima interpretação de David Coverdale e teclados precisos.


Por falar em teclados, “Now You’re Gone” tem a sua essência baseada no instrumento em questão. Steve Vai faz uma performance repleta de feeling e o refrão da canção é ótimo. Outro destaque. A dobradinha na sequência, “Kitten’s Got Claws” e “Cheap & Nasty”, são os típicos hinos hard rock divertidos de se ouvir – a primeira mais acelerada, a segunda um pouco cadenciada. “The Deeper The Love”, clássica baladinha oitentista, impressiona pelos ganchos melódicos em toda a música.

“Slow Poke Music” parece promissora com um riff interessante, mas é fraca e muito datada. “Wings Of The Storm” é quase um metal melódico e parece ter sido feita por Steve Vai, mas, com exceção da releitura de “Fool For Your Loving”, todo o disco foi composto por Coverdale e Vandenberg. Tem momentos legais. O emocionante fechamento com “Sailing Ships” mostra o porquê de Coverdale ser uma das grandes vozes da década de 1980. Vai também faz um excelente trabalho aqui.



“Slip Of The Tongue” não reflete o ótimo momento técnico vivido pela banda graças aos excessos que a época pedia. Destacava-se quem timbrava o instrumento de forma mais aguda e açucarava ao máximo suas composições. Os exageros são citados em algumas entrevistas concedidas por Adrian Vandenberg: ele crê que uma proposta mais bluesy cairia melhor no álbum. David Coverdale, por sua vez, já declarou que entende o disco como um dos mais fracos do catálogo do Whitesnake.

A resposta do público, aliás, refletiu a preferência. “Slip Of The Tongue” emplacou três singles (“Fool For Your Loving”, “The Deeper The Love” e “Now You’re Gone”) e chegou ao top 10 das paradas dos Estados Unidos e Reino Unido, mas nada comparado ao enorme sucesso de “1987”. Da trinca mais farofa do Whitesnake, “Slip Of The Tongue” é o que menos gosto. Ainda assim, há algumas ótimas músicas. A presença de Steve Vai e a grande fase vocal de David Coverdale salvaram o disco de ser um fiasco.



David Coverdale (vocal)
Steve Vai (guitarra)
Adrian Vandenberg (guitarra – creditado, mas não tocou)
Rudy Sarzo (baixo)
Tommy Aldridge (bateria)

Músicos adicionais:
Glenn Hughes (backing vocals)
Tommy Funderburk (backing vocals)
Richard Page (backing vocals em 4)
Don Airey (teclados)
David Rosenthal (teclados)

01. Slip Of The Tongue
02. Cheap An’ Nasty
03. Fool For Your Loving
04. Now You’re Gone
05. Kittens Got Claws
06. Wings Of The Storm
07. The Deeper The Love
08. Judgment Day
09. Slow Poke Music
10. Sailing Ships


Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.