quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Músicos de black metal agridem cantor de outra banda e quebram equipamentos após ofensas a estilo
quarta-feira, dezembro 10, 2014

Daniel Abreu, vocalista da banda de black metal Mork Visdom, admitiu, em uma publicação feita no Facebook, ter agredido o vocalista e guitarrista João Kombi, do grupo de grindcore Test, durante um show na cidade de São Paulo neste domingo (7). 

Na publicação, já removida do Facebook, Daniel Abreu diz ter agredido João Kombi porque o mesmo ofendeu o estilo musical black metal durante a apresentação. De acordo com a postagem de Abreu, Kombi disse: "Vocês vieram pagar pau para black metal de carinha pintadinha? Aqui é grindcore e f*da-se o black metal". 

Acompanhado de outro músico, que utiliza o pseudônimo The Black Spade Cavalo Bathory e integra o grupo Amazarak, Daniel Abreu relata ter agredido João Kombi e quebrado os equipamentos utilizados pelo Test. Kombi divulgou imagens da aparelhagem e do próprio rosto, com hematomas, além de ter negado qualquer ofensa ao estilo musical. 

O duo Test costuma montar os próprios equipamentos na porta de shows grandes. Eles se apresentam na calçada e se locomovem por meio de um carro Kombi - por isso o pseudônimo João Kombi. Na ocasião, eles se apresentavam para as pessoas que saíam do Extreme Hate Festival, evento que não tem relação nenhuma com a agressão. 

Veja algumas imagens: 





Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.