segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Vocalista do Creed teria tentado matar esposa e filhos para supostamente salvá-los de Satanás
segunda-feira, dezembro 01, 2014


Depois de divulgar, por meio do Facebook, que está passando por uma série de dificuldades financeiras e que passou fome nos últimos tempos, o vocalista Scott Stapp, do Creed, é acusado pela esposa Jaclyn Stapp (com quem não se relaciona mais, mas ainda permanece legalmente casado) de estar psicótico. 

Jaclyn Stapp entrou com uma ação cível para que Scott Stapp seja internado em uma clínica para recuperação mental por, pelo menos, dois meses. De acordo com a esposa, o vocalista teria tentado matá-la e assassinar também os filhos do casal durante um surto psicótico causado por drogas. O motivo é que Scott, supostamente, "salvaria a todos de serem possuídos por Satanás". 

O processo foi aberto na semana passada e pede a internação compulsória de Scott Stapp. De acordo com Jacklyn, o vocalista do Creed estaria viciado em drogas como cocaína e PCP, entre outras. Sabe-se que Scott enfrentou problemas com o alcoolismo na década passada. O vocalista não se manifestou sobre isso até o momento. 

Curiosamente, a página de Scott Stapp no Facebook anuncia que ele está com uma agenda cheia de shows, mas ele próprio divulgou o vídeo, na semana passada, em que afirma estar quebrado e ter passado as últimas semanas dormindo em um caminhão. O guitarrista do Creed, Mark Tremonti, disse em recente entrevista que está tentando ajudar Scott, mas que ainda não conseguiu fazer contato. 
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.