terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

10 teorias da conspiração malucas sobre artistas da música
terça-feira, fevereiro 17, 2015


Todo mundo já ouviu alguma teorias da conspiração absurdas. Elas estão, inclusive, no mundo da música e rondam fatos curiosos percebidos até mesmo por quem não está muito atento. Conheça dez das mais improváveis abaixo (vale ressaltar que não necessariamente acredito no que está exposto): 

1) Jay Z é um vampiro que viaja pelo tempo 

Um homem que aparece em uma fotografia de 1939 é bastante semelhante a Jay Z. Prato cheio para que os teóricos da conspiração afirmem que o rapper tem a capacidade de viajar no tempo. A imagem, do lendário fotógrafo Sid Grossman, retrata Jay Z olhando para a câmera enquanto está sentado em uma grade de metal na frente de um edifício. A foto foi "desenterrada" por um curador do New York Public Library, em 2013, e rapidamente se tornou o assunto de teorias da conspiração, que sustentam que Jay Z viajou de volta a 1939 para fazer a pesquisa para a trilha sonora de "The Great Gatsby". O filme em questão se passa na década de 1920, mas a viagem no tempo é, presume-se, um ciência imperfeita. Outros teóricos dizem que, na verdade, Jay Z não viajou no tempo, mas que é um vampiro e poderia facilmente ser mais de mil anos de idade, o que explica sua assustadoramente amplo conhecimento sobre a cidade de Nova Iorque. Jay Z não foi o primeiro a receber tais acusações: teóricos da conspiração dizem que há evidências fotográficas de que o ator Nicolas Cage está vivo desde a guerra civil norte-americana, que aconteceu de 1861 a 1865. 



2) Aaliyah foi assassinada após plano de Beyoncé

Aaliyah começou a fazer sucesso aos 14 anos, em parceria com R. Kelly. Ela continuou bombando na década de 1990, mas faleceu em 2001, quando foi morta em um acidente de avião após filmar um clipe em Bahamas. A perícia constatou que o avião estava com carga acima do peso quando bateu. Teorias da conspiração surgiram alegando, inclusive, que haveria envolvimento dos Illuminati. Mas uma delas, em particular, diz que Beyoncé teria encomendado a morte da suposta rival. Supostamente, Beyoncé estaria com ciúmes do sucesso de Aaliyah. A falecida cantora tinha tudo para despontar ainda mais: a família é envolvida na indústria da música, ela estava na área desde os nove anos e tinha amigos dentro do mercado. Foi a cantora mais jovem a se apresentar em uma cerimônia do Oscar, com "Anastasia", em 1998. Beyoncé ainda era uma integrante das Destinys Child e não sabia o quão bem sucedida seria. Há rumores de que Bey (ou o pai dela) teriam garantido que o avião estava bastante sobrecarregado ao sair de Bahamas.



3) A relação de Taylor Swift com o número 13 e os Illuminati

Taylor Swift adota o 13 como o seu número da sorte. Ela nasceu no dia 13 de dezembro de 1989 e alega ter uma relação com o número: sempre o escolhia quando criança durante a prática de esportes, inseriu 13 músicas em seu primeiro disco e, no Twitter, seu login é @TaylorSwift13. Mas o que pode parecer uma superstição inofensiva, na verdade, tem um significado mais obscuro do que parece - pelo menos de acordo com os teóricos da conspiração. Para eles, Taylor foi criada para se juntar às 13 linhagens dos Illuminati. Alguns também acreditam que, quando seu discurso na premiação do VMA (em 13 de setembro de 2009) foi interrompido por Kanye West para que ele afirmasse que Beyoncé realmente merecia o prêmio, aquele momento representava, na verdade, sua iniciação na sociedade secreta. Taylor começou a noite em um vestido prata, teve seu discurso interrompido e, mais tarde, ainda na premiação, surgiu no palco com Beyoncé vestindo vermelho. Como o vermelho é, supostamente, a cor de escolha para peões dos Illuminati, a mudança de figurino simbolizava a conclusão da iniciação de Swift.



4) O verdadeiro Eminem está morto

Essa não é muito original - tem uma mais elaborada com Paul McCartney. De acordo com os teóricos da conspiração, Eminem morreu há algum tempo e foi substituído por um sósia. Existiram uma série de rumores sobre o falecimento do rapper ao longo dos anos, com detalhes exatos, mas que variam de um conspiracionista para outro. Todos concordam, no entanto, que em algum momento ele morreu. Há até mesmo uma comunidade online dedicada a provar que o Eminem que vemos hoje não é o mesmo que invadiu a indústria da música, com sucessos como "Stan" e "Without Me". De acordo com os teóricos, as longas pausas entre os discos de Eminem mostram que algo está errado. Fotos de Eminem quando criança são comparadas pelos usuários do site e eles garantem que não há semelhança. Rumores de que Eminem estava dublando durante uma apresentação no programa de TV Saturday Night Live servem também como pano para manga: os teóricos dizem que o impostor, apelidado de "Feminem", faz um trabalho ruim ao se passar por ele.



5) Beyoncé jamais esteve grávida

É normal encontrar acusações de que Beyoncé, cantora e esposa de Jay Z, integra os Illuminati. Entre as teorias, ela supostamente teria falsificado a sua gravidez, que gerou a pequena Blue Ivy. Quando Beyoncé sentou em uma cadeira durante uma entrevista na TV, muitos estranharam o fato de que sua barriga parecia dobrar sobre ela mesma. Supostamente, ela estaria utilizando um anexo falso. Em 2011, ela anunciou a gravidez à moda antiga, esfregando o estômago durante o MTV Video Music Awards e já com um volume na barriga. Mas na semana anterior, ela fez um show sem ter qualquer sinal de gravidez. Ela, também, estava só com dois meses de gravidez, o que os teóricos consideram insuficiente para apresentar um volume. Blue Ivy foi concebida em abril de 2011, o que significa que Beyoncé estava grávida de pelo menos quatro meses quando fez a revelação no VMA - diferente dos dois meses anunciados. Teóricos dizem que o nome de Blue Ivy ao contrário, "Eulb Yvi", significa "Filha de Lúcifer" em latim - ao menos isso nós comprovamos e garantimos que não é verdade.



6) Lorde não é uma adolescente

Em 2013, Lorde explodiu no cenário musical com "Royals", aos 16 anos. Mas muitos não acreditam no sucesso precoce da cantora. Pela aparência e pela maturidade, internautas disseram que ela tinha, ao menos, 40 anos de idade. Jornalistas provaram que ela realmente nasceu em 7 de novembro de 1996, ao mostrar a certidão de nascimento de Lorde. Mas os desconfiados não acreditam e enxergam evidências em músicas como "Team", cuja letra diz: "Sou mais velha do que eu era quando revelei sem cuidado". Durante entrevista ao Vanity Fair, ela disse: "Oi, sou Ella e na verdade tenho 45 anos". Tirando o foco?



7) Miley Cyrus é uma distração proposital promovida por políticos, diz vocalista do Korn

A maioria das pessoas provavelmente não associaria Miley Cyrus com políticos. Foi isso que Jonathan Davis, vocalista do Korn, disse durante participação no programa de TV Alex Jones Show. Ele acusou Barack Obama de usar Miley como um fantoche para distrair os norte-americanos sobre o que realmente está acontecendo no mundo. De acordo com o cantor, sempre que o presidente quer aprovar alguma lei particularmente controversa, ele manipula a mídia para se concentrar em palhaçadas de Miley Cyrus. Como prova disso, Davis apontou para o fato de que a célebre (e chocante) aparição de Miley no VMA coincidiu com uma nova lei permitindo que os cidadãos americanos sejam presos sem que sejam formalmente acusados de um delito. É fato que Davis nunca foi um fã de Obama, chamando-o de um fantoche Illuminati durante uma apresentação em 2011.



8) Nicki Minaj é, na verdade, Jay Z

Existem pessoas que acreditam que Nicki Minaj não pode fazer a técnica do rap. Então, para que ela se tornasse uma estrela, ela precisava de um pouco de ajuda de Jay Z. Vários conspiracionistas do rap já alegaram que Jay está fazendo todo o trabalho duro do rap, enquanto Minaj apenas dubla, ao vivo, gravações virtualmente aceleradas das letras dele. Como "prova" da conspiração, crentes mostram uma versão desacelerada do clipe "Superbass", que supostamente soa mais ou menos como algo de Jay Z. O site da emissora CBS ponderou que os dois artistas soam semelhantes em determinadas partes. O jornal Huffington Post, por sua vez, disse que Minaj soa como uma versão gay de Jay Z.



9) Pitbull previu o sumiço do avião da Malaysia Airlines

O desaparecimento do avião da Malaysia Airlines, Flight 370, capturou a atenção do mundo. Como poderia um avião tão grande desaparecer sem deixar vestígios? De acordo com teóricos da conspiração, há uma pista sobre isso em uma música do Pitbull. No hit "Get It Started", gravado com Shakira, estão os indícios. A letra diz "Agora ele está indo para a Malásia" e "dois passaportes, três cidades, dois países, um dia". Os teóricos da conspiração afirmam que os dois passaportes mencionados referem-se a dois passageiros iranianos que viajaram com os documentos roubados. As três cidades são supostamente as capitais da Malásia, Vietnã e China.



10) Um clipe de Rihanna previu a morte de Whitney Houston

Em dezembro de 2011, Rihanna lançou um videoclipe para "We Found Love", que foi para o topo de todas as paradas de sucesso. O vídeo mostra uma relação apaixonada que enfrenta uma crise em função do abuso de drogas. De alguma forma, uma teoria da conspiração flutuou em torno da Internet sobre uma suposta premonição da morte de Whitney Houston. A teoria diz que o abuso de drogas e a violência doméstica mostrados no vídeo espelha o que Houston e Bobby Brown passaram durante a relação deles. O vídeo foi lançado apenas três meses antes da morte de Whitney Houston, encontrava morta em uma banheira. Em uma parte do vídeo de "We Found Love", Rihanna afunda em uma banheira, aparentando estar fora de si. Esta cena supostamente previu o destino de Whitney.



Categoria:
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.