terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Entre altos e baixos. disco de estreia do Moondogs reverencia origens do rock n' roll
terça-feira, fevereiro 17, 2015


The Moondogs: "Black & White Woman" (2014)

A proposta do Moondogs é clara: fazer a roda girar ao invés de tentar reinventá-la. O primeiro disco da banda paulistana, intitulado "Black & White Woman" e lançado em outubro de 2014, não tem preocupação impressionista. Toma a arte como entretenimento e apresenta muitas faixas com alto potencial de diversão em, por exemplo, um show, visto que as canções são bem dançantes.

"Black & White Woman" guarda um detalhe curioso: foi o último disco a ser produzido por Roy Cicala antes de sua morte, em janeiro de 2014. O engenheiro de som, que residia em São Paulo desde 2005, trabalhou com músicos do porte de John Lennon, Madonna, Johnny Winter, Aerosmith, Queen e Elvis Presley, entre outros. O background favoreceu o Moondogs. O grupo liderado por Johnny Moraes, filho do apresentador Moacyr Franco, soube trabalhar de forma direcionada a uma proposta musical bem delimitada.

O título de "Rock And Rollin'" indica o conteúdo da música de abertura. A faixa, básica e efervescente, é como um híbrido entre Beatles e The Who, ambos em suas primeiras gerações. A morna "Black & White Woman" dá sequência com cadência e uma cara mais setentista. As vozes de apoio femininas e o trabalho das guitarras são os destaques. "Wait!", de audição divertida, mergulha em outras influências, como o folk e o country.



"If You Do, You Do" tem como destaque o riff principal, hipnotizante. O solo e a cozinha são ótimos. Poderia ser o destaque do álbum. Mas a canção pedia vocais menos comportados de Johnny Franco, que, por vezes, parece imitar Paul McCartney nos primórdios. Conduzida somente por piano e vocal, a balada "She Said Today" é bonita e melodiosa. "So Inside My Soul" tem boas linhas de guitarra e um final eletrizante, sem se deslocar da proposta do disco.

A comportada "Earn For What I Feel" volta a flertar com o folk, com uma cozinha interessante, enquanto "Hurricane", puro blues, é mais elétrica e provavelmente funciona bem nos shows dos caras, assim como a curtinha "I Got Bored", tipicamente anos 1960. O encerramento perde força em comparação ao resto do álbum. A arrastada "Kind Of Magic" é chatinha e dispensável. "Homeless" traz um pouco do country mais uma vez, com voz e violão de carro-chefe. "Faith In Love", um pouco mais Beatle que as outras, tem um clima de suspense nos versos e cria expectativa de início, mas é só uma faixa comum. A morta canção de encerramento "House Of Prayer" encerra o disco de forma agonizante.



O Moondogs sabe o que faz e isso se transparece em "Black & White Woman", apesar dos altos e baixos bem notáveis. Não posso contestar o fato de que estão reverenciando ao passado ao invés de construir uma história de tentativa de revolução musical. No entanto, várias faixas têm referências excessivas aos Beatles - do estilo de arranjos à forma como Johnny Franco canta.

O músico é, claramente, fã do Fab Four, o que pesa negativamente nesse sentido: ao centralizar o processo autoral (todas as músicas são assinadas por ele), mostrou influências muito restritas. Os flertes com estilos como country e folk merecem destaque nesse processo, porém, ouvir a entonação de Franco tão próxima à de Paul McCartney me decepcionou em alguns momentos.

Guardadas as devidas proporções, talvez o Moondogs seja como o KISS ou o Aerosmith: uma banda de shows. É provável que algumas canções de "Black & White Woman" soem melhores ao vivo. Não é um trabalho ruim, mas deixou uma sensação de que poderia chegar a um patamar mais alto caso fosse mais explorado. Ainda assim, o álbum em si pode atender às expectativas de quem busca algum tipo de som excessivamente semelhante às influências mencionadas ao longo deste texto.

Nota 6,5



Johnny Franco (vocal, guitarra e violão)
Gabriel Gariani (baixo)
Gabriel Borsatto (bateria)
Renan Ribeiro (guitarra solo)

Músicos adicionais:
Paulo Kishimoto (piano, teclado, percussão e acordeão)
Vitoria Canário (apoio vocal e violino)

01. Rock And Rollin'
02. Black & White Woman
03. Wait!
04. If You Do, You Do
05. She Said Today
06. So Inside My Soul
07. Earn For What I Feel
08. Hurricane
09. I Got Bored
10. Kind Of Magic
11. Homeless
12. Faith In Love
13. House Of Prayer


Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.