quinta-feira, 19 de março de 2015

Lista: músicas acusadas de plágio que chegaram ao topo das paradas
quinta-feira, março 19, 2015


É difícil determinar um plágio. Existem uma série de determinações que envolvem técnica musical e leis para chegar a um resultado. Por coincidência ou com intenção, no entanto, a "influência exagerada" pode existir.

Há casos como o de Pharrell Williams e Robin Thicke, que terão de pagar uma quantia milionária para a família de Marvin Gaye em função de um plágio, que são mais claros. Outros, exigem maior atenção dos tímpanos.

Conheça agora alguns casos de plágio, reconhecidos por seus autores e até por tribunais ao longo da história.

Vanilla Ice e Queen: o hit "Ice Ice Baby", de Vanilla Ice, chegou ao topo das paradas de sete países, incluindo Austrália, Estados Unidos e Reino Unido. No entanto, era evidente a semelhança da linha de baixo da faixa com a de "Under Pressure", do Queen, gravada com David Bowie. O caso não foi para o tribunal porque Ice decidiu resolver antes, com o pagamento de direitos autorais.



Beatles e Chuck Berry: uma das músicas de maior sucesso da trajetória dos Beatles, "Come Together", que chegou ao topo dos Estados Unidos, Reino Unido e de outros países, foi considerada um plágio de "You Can't Catch Me", de Chuck Berry. Mas não foi Berry o responsável pela acusação, mas sim a Big Seven Music Corp, detentora dos direitos da canção. Berry jamais moveu um processo, pois, consciente de que era um dos criadores do rock, sabia que poderia processar qualquer artista dos anos 1950 e 1960 - todos o copiaram, mesmo que sem essa percepção. A situação foi resolvida fora do tribunal e John Lennon concordou em gravar três canções de Morris Levy, proprietário da Big Seven. Somente duas delas foram lançadas: "Ya Ya" e a própria música "plagiada", "You Can't Catch Me".



Coldplay e Joe Satriani: "Viva La Vida", uma das músicas mais conhecidas do Coldplay, atingiu o topo das paradas de sete países, incluindo Estados Unidos, Holanda, Reino Unido e Espanha. No entanto, as semelhanças entre o hit e "If I Could Fly", do guitarrista Joe Satriani, foram tantas que o músico decidiu processar a banda inglesa. Ambos resolveram o caso fora dos tribunais e não foi divulgado se Satriani recebeu royalties.



Rod Stewart e Jorge Ben Jor: Rod Stewart foi acusado de plágio pelo hit "Do Ya Think I'm Sexy", que chegou ao topo dos charts nos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e na Irlanda. Jorge Ben Jor afirmou que a música se parecia muito com sua canção "Taj Mahal". O caso foi resolvido fora do tribunal e Stewart concordou em doar os lucros com a veiculação da faixa à Unicef. Rod classificou o caso como um "plágio inconsciente", pois a faixa foi composta após uma visita ao Rio de Janeiro, no Carnaval, em 1978.



George Harrison e Chiffons: outro caso que envolve os Beatles. Em carreira solo, George Harrison lançou "My Sweet Lord", que chegou ao topo das paradas de 14 países, incluindo o Reino Unido, terra natal do músico. Seis anos depois, após uma ação judicial, a justiça determinou que Harrison copiou a música "He´s So Fine", do grupo feminino Chiffons.



Ray Parker Jr e Huey Lewis: a semelhança entre a música-tema do filme "Os Caça-Fantasmas", intitulada "Ghostbusters", de Ray Parker Jr, com a música "I Want A New Drug", de Huey Lewis, era tamanha que o caso foi parar nos tribunais. A solução, no entanto, foi encontrada fora do júri.


Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.