sábado, 25 de abril de 2015

10 videoclipes que já foram banidos da televisão
sábado, abril 25, 2015


Dos dias de glória da MTV ao atual império do YouTube, os videoclipes sempre encontraram algumas restrições. Assuntos polêmicos como sexo e guerra enfrentaram resistência ao longo dos anos.

Os 10 vídeos abaixo mostram clipes que foram banidos da televisão - antes mesmo da popularização da internet -, com ano e justificativa. Alguns dos clipes não estão publicados na versão originalmente removida.

Van Halen - "Pretty Woman": banido da MTV em 1982 por mostrar uma atriz detida e com partes do corpo sendo tocadas no momento da prisão.


Queen - "Body Language": banido da MTV em 1982 por mostrar mulheres em trajes curtos (não há nudez, no entanto), filmagens focadas em partes do corpo, cenas homoeróticas e uma cena em que o vocalista Freddie Mercury aparece gemendo.


Foo Fighters - "Low": banido da MTV em 2003 por ter cenas com brinquedos sexuais.


The Kinks - "Dead End Street": banido da BBC em 1966 por ter uma cena em que os músicos carregam um caixão - apesar do "corpo", vivo, ter pulado para fora. Provavelmente o primeiro videoclipe restringido pela TV.


Mötley Crüe - "Girls Girls Girls": banido da MTV em 1987 (versão original) por nudez.


Duran Duran - "Girls On Film": banido da MTV em 1981 por mostrar uma luta na lama.


Billy Idol - "Cradle Of Love": banido da MTV em 1990 por mostrar cenas do filme "The Adventures of Ford Fairlane", que continha o ator Andrew Dice Clay, eternamente banido da emissora após aparição considerada ofensiva no MTV Video Music Awards de 1989.


Eminem - "Just Lose It": banido da MTV em 2004 por retratar Michael Jackson sem nariz em uma cama repleta de crianças.


Sepultura - "Arise": banido da MTV em 1991 por mostrar uma imagem de Jesus Cristo crucificado no deserto.


Soundgarden - "Jesus Christ Pose": banido da MTV em 1991 por mostrar várias cruzes, em posições convencional e inversa.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.