domingo, 26 de abril de 2015

Entrevista com Angra: das mudanças de formação ao ótimo “Secret Garden”
domingo, abril 26, 2015


Lançado em dezembro de 2014, no Japão, e, em janeiro deste ano para o resto do mundo, “Secret Garden” é o oitavo disco do Angra – o primeiro com Fabio Lione nos vocais e Bruno Valverde na bateria. Um pouco mais distante do power metal desgastado que se fez presente nos dois álbuns anteriores, “Aurora Consurgens” (2006) e “Aqua” (2010), o novo trabalho do grupo brasileiro, agora com um italiano no microfone, mostrou uma faceta mais moderna, oxigenada e próxima até a vertentes mais progressivas do heavy metal.

Em entrevista exclusiva, o guitarrista Rafael Bittencourt afirmou que a presença de Fabio Lione, consagrado dentro do metal por trabalhos com o Rhapsody Of Fire e Vision Divine, colaborou para que o grupo chegasse a um bom resultado em “Secret Garden”. “Ele traz influências diferentes das que temos no Brasil. O pensamento é mais europeu”, diz. Lione e o outro novato na formação, Bruno Valverde, foram muito participativos no processo de composição, ainda segundo Bittencourt.



Para Rafael Bittencourt, “Secret Garden” é o melhor trabalho do Angra desde “Temple Of Shadows”, lançado em 2004, e considerado pelos fãs como um dos grandes álbuns do grupo, que já tem mais de 20 anos de carreira. O músico definiu o novo registro como “sofisticado, profundo e com muito envolvimento de todos”. “Consigo equipará-lo ao ‘Temple Of Shadows’, que, certamente, é um dos meus favoritos do Angra”, afirma.

Convidadas de peso

O Angra contou com duas convidadas de nome dentro do metal para “Secret Garden”: as vocalistas Simone Simons (Epica) e Doro Pesch, que cantaram, respectivamente, na faixa título e na música “Crushing Room”. “O trabalho foi feito por meio de empresários. Elas gravaram nos estúdios de preferência delas, não conosco lá na Suécia. O contato físico foi mínimo, nem nos encontramos”, afirma o guitarrista Rafael Bittencourt.



O músico disse que se encontrou, posteriormente, com Simone Simons, em um festival da Colômbia, e a cantora manifestou ter gostado do trabalho. Já sobre Doro Pesch, Bittencourt espera reencontrá-la em um novo trabalho. “Pretendemos ter a oportunidade de conhecê-la pessoalmente e de fazer alguma gravação ou show juntos”, afirma.

Obscuro?

O guitarrista Rafael Bittencourt nega que “Secret Garden” seja um trabalho mais obscuro que os demais, apesar da impressão ter sido manifestada por fãs em comentários pela internet. “Acho que ele tem uma perspectiva um pouco obscura, mas é bem equilibrado, porque tem momentos de muito otimismo, como em ‘Perfect Symmetry’”, diz.



Para Bittencourt, “Secret Garden” apresenta as influências que os músicos coletaram individualmente nos últimos anos. “O disco sincroniza bem esses diferentes pensamentos musicais dentro de um trabalho só”, afirma.

Sequência

De acordo com o guitarrista Rafael Bittencourt, a agenda do Angra para 2015 já está bastante preenchida, especialmente por shows. “Temos uma turnê com vários shows no Japão, Europa, América Latina e Estados Unidos, além do Brasil”, diz.

Ainda segundo o músico, a banda planeja gravar um DVD acústico no fim deste ano. “O DVD deve ter músicas da carreira toda do Angra”, afirma o guitarrista.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.