terça-feira, 25 de agosto de 2015

Os primórdios do MTV Unplugged e os acústicos nunca lançados; assista
terça-feira, agosto 25, 2015


O MTV Unplugged teve início em 1989, como um quadro televisivo encaixado na programação da MTV. Em sua primeira temporada, como precisava realmente ser inserido na grade, contava com um tempo máximo de aproximadamente 25 minutos – estendia-se para 30 com os comerciais entre blocos – e, muitas vezes, contava com dois artistas dividindo o espaço. Os ares mais pomposos do Unplugged só vieram posteriormente, em 1991, quando já era garantido o sucesso da proposta, e vários chegaram ao público em versões físicas (CD, VHS, DVD e afins).

Entre 1989 e 2013, foram produzidos mais de 130 quadros do Unplugged pela emissora americana. O sucesso do formato fez com que a ideia se expandisse para outros países, incluindo o Brasil. Em terras tupiniquins, a grande maioria das performances ganhou formatos físicos, algo que não aconteceu nos Estados Unidos, por motivos variados: no início, tempo curto de apresentação; em tempos mais recentes, pela transferência da responsabilidade do lançamento ter sido transferida da MTV para os próprios artistas.

Veja também:
- Aerosmith, dono da única música de rock a estrear em 1° nas paradas dos EUA
- Rock City Angels: banda que já teve Johnny Depp como guitarrista tem história bizarra

Em função disso tudo, há uma série de apresentações feitas para a matriz, nos Estados Unidos, que são pepitas categóricas, especialmente dentro do rock e metal, que só foram exibidas na televisão e nada mais. Confira, abaixo, um apanhado de performances do MTV Unplugged que não ganharam formato físico (observação: nem todos estão completos no YouTube):

Stevie Ray Vaughan e Joe Satriani (4 de março de 1990)


Great White e Damn Yankees (6 de maio de 1990)
* Não foram encontradas “The Angel Song”, do Great White, e “Coming Of Age”, do Damn Yankees, no YouTube.





Elton John (5 de agosto de 1990)


Aerosmith (20 de setembro de 1990)
* Não foram encontradas as faixas “Hangman Jury”, “Big Ten Inch Record”, “Dream On”, “Toys In The Attic” e “Walkin’ The Dog” no YouTube.









Ratt, com Michael Schenker, e Vixen, com Fred Coury (7 de outubro de 1990)
* ”Love Is A Killer”, do Vixen, pode ser vista neste link.



Black Crowes e Tesla (2 de dezembro de 1990)



Allman Brothers Band (9 de dezembro de 1990)
* A faixa “Low Down Dirty Mean” não foi encontrada no YouTube. “Come On In My Kitchen” pode ser vista neste link.




Poison (13 de dezembro de 1990)


Winger e Slaughter (24 de março de 1991)


Pearl Jam (13 de maio de 1992)


Queensrÿche (22 de julho de 1991)



Stone Temple Pilots (2 de fevereiro de 1994)


Lenny Kravitz (12 de julho de 1994)
* As faixas “Flowers For Zoe”, “Always On The Run” e “Let Love Rule” não foram encontradas no YouTube.






Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.