quinta-feira, 10 de setembro de 2015

KISS: 40 anos do revolucionário "Alive!"
quinta-feira, setembro 10, 2015


KISS: "Alive!"
Lançado em 10 de setembro de 1975

"You wanted the best and you got it. The hottest band in the world: KISS!"

O KISS já havia colocado três álbuns no mercado. Os shows lotavam e a repercussão era cada vez maior, mas as vendas dos discos eram baixas. Os integrantes da banda viviam às custas da Casablanca Records, que não tinha uma resposta financeira graças aos fracassos comerciais dos lançamentos. Os caras tiveram uma última chance porque até mesmo a gravadora corria risco de falência.

Surgiu, então, a ideia de lançar um disco ao vivo, que trouxesse toda a energia dos palcos - que faltavam nos plays de estúdio. Pode parecer fácil hoje em dia, ainda mais com as inovações tecnológicas que permitem que um mísero celular capte áudio de mesa de som. Mas tratava-se de uma ideia arriscada para a época, pois apenas artistas em fim de carreira investiam em discos ao vivo, como uma forma de despedida. E nem sempre a aceitação ou o resultado eram bons. Nesse aspecto, "Alive!" revolucionou, pois lives nas prateleiras se tornaram comuns.



Apesar de arriscado, não podia dar errado, por ser genial. O KISS é banda de show. As músicas ficavam completamente diferentes ao vivo, desde o andamento das canções até a disposição dos músicos. Sob pressão mas abraçado em uma sacada pra lá de inteligente, o imponente "Alive!" foi lançado em 10 de setembro de 1975, com a produção do lendário Eddie Kramer, trazendo registros de shows ocorridos nas cidades americanas de Detroit, Wildwood, Cleveland e Davenport.

Basta utilizar bons fones de ouvido para garantir a viagem por algumas décadas. A sensação é, realmente, que se está em um show do KISS. Mesmo com os polêmicos overdubs, a atmosfera não foi comprometida.



Em "Alive!", o quarteto destila pouco menos de 80 minutos de puro rock n' roll, inspirado e direto. Os quatro músicos estão em plena forma e demonstram muita garra. Algo como ouvir dezesseis hinos do rock em sequência, sem tempo pra respirar.

Por essas e outras, os mascarados nova-iorquinos alcançaram o merecido estrelato, finalmente. "Alive!" conquistou, em dois meses, um disco de ouro nos Estados Unidos, por vender meio milhões de cópias no país, além de vender bastante ao redor do mundo. O single de "Rock And Roll All Nite" garantiu as boas vendas, atingindo o Top 20 de singles de países como Áustria, Canadá e a já citada terra do Tio Sam. A partir daí, o resto é história.

Desde então, "Alive!" se tornou um disco obrigatório na coleção de qualquer fã de rock - seja lá qual for seu estilo favorito.



(Videoclipe de 13 anos depois, ainda prestando tributo ao clássico na versão deste álbum)

Paul Stanley (vocal, guitarra base)
Gene Simmons (vocal, baixo)
Ace Frehley (guitarra solo, backing vocals)
Peter Criss (vocal, bateria)

01. Deuce
02. Strutter
03. Got To Choose
04. Hotter Than Hell
05. Firehouse
06. Nothin' To Lose
07. C'mon And Love Me
08. Parasite
09. She
10. Watchin' You
11. 100,000 Years
12. Black Diamond
13. Rock Bottom
14. Cold Gin
15. Rock And Roll All Nite
16. Let Me Go, Rock N' Roll

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.