quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Aerosmith, dono da única música de rock a estrear em 1° nas paradas dos EUA
quarta-feira, agosto 31, 2016


O Aerosmith é a única banda de rock a ter uma música que estreou em primeiro lugar nas paradas de singles da Billboard, a Hot 100. O hit responsável por isso foi "I Don't Want To Miss A Thing", tema do filme "Armageddon" (1998). Além do grupo americano, somente outros 25 artistas conseguiram tal feito em décadas de história.

A maior parte dos demais artistas que conseguiram o feito é da música pop. Os de maior destaque são Michael Jackson (com "You Are Not Alone", em 1995), Mariah Carey (com três músicas, entre 1995 e 1997) e Britney Spears (com duas músicas, entre 2009 e 2011). Astros em diferentes momentos de sua carreira.

Não deixe de conferir após ler este artigo:
Reflexões sobre "Rocks" e "Pump", os dois auges do Aerosmith
Os 50 melhores discos de hard rock do século 21
Disco solo de Steven Tyler é menos country e mais agradável do que se pensa

O feito conquistado pelo Aerosmith com "I Don't Want To Miss A Thing", chama a atenção. Não só por ter sido a única banda de rock a conseguir isso na parada que é considerada a mais importante e influente do mundo, mas também pelo momento pelo qual o grupo passava.


O Aerosmith vinha de um período conturbado desde o início da concepção de "Nine Lives", lançado em 1997. Uma semana antes do álbum começar a ser gravado, ainda em 1996, o baterista Joey Kramer foi diagnosticado com uma depressão profunda, em função da perda de seu pai. O período de pré-produção e até de gravação foi feito com Steve Ferrone até que Kramer retornasse.

O empresário Tim Collins, por sua vez, estava bancando o "leva-e-traz". Ele estava sendo um dos responsáveis por provocar brigas homéricas entre os integrantes, em especial Steven Tyler e Joe Perry. No fim das contas, acabou demitido. Os músicos afirmam que, se Collins não tivesse sido dispensado, a banda poderia ter acabado naquele período.

O resultado inicial de "Nine Lives" não empolgou os executivos da gravadora, Columbia Records. Com isso, o lançamento, que era previsto para o meio de 1996, foi adiado para março de 1997. Tempo suficiente para que Joey Kramer voltasse a seu posto e regravasse o que havia sido feito por Steve Ferrone.


Apesar de todo o desgaste, "Nine Lives" chegou a público e registrou boas vendas, mas não emplacou como o sucessor "Get A Grip". O Aerosmith precisava de um impulso. É aí que entra "I Don't Want To Miss A Thing".

Composta por Diane Warren, para o filme "Armageddon", "I Don't Want To Miss A Thing" não foi concebida para o Aerosmith. A música seria registrada por Celine Dion. O refrão, por sua vez, não é inédito. Lembra muito outra faixa de autoria de Warren: "Just Like Jesse James", lançada por Cher em 1989.

Por um daqueles acidentes de percurso que todos comemoram ao fim, a canção foi parar no colo de Steven Tyler e sua banda.

Aliás, se o acaso trouxe Steven Tyler até "Armageddon", o destino acabou por fazer uma obra completa. Foi o filme que mostrou Liv Tyler, filha do cantor, para o mundo. Ela já havia feito alguns trabalhos de destaque, como "The Wonders - O Sonho Não Acabou" (1996) e no clipe de "Crazy", do Aerosmith. No entanto, nada que oferecesse tanta proporção a Liv.


Apesar de ter recebido críticas negativas por parte da imprensa especializada, "Armageddon" foi um sucesso de bilheteria. Foram mais de US$ 553 milhões em faturamento. Acabou como o filme de maior arrecadação de 1998.

Outras três músicas gravadas pelo Aerosmith aparecem na trilha sonora de "Armageddon":

1) "What Kind of Love Are You On", inédita. Sobra do álbum "Nine Lives" e foi composta por Steven Tyler, Joe Perry, Jack Blades e Tommy Shaw - os dois últimos, parceiros na banda Damn Yankees.



2) "Sweet Emotion", um dos clássicos de Tyler, Perry e companhia da década de 1970, em sua versão remixada por David Thoener e relançada em 1991.



3) "Come Together", cover do clássico dos Beatles gravado pela banda em 1978.



"I Don't Want To Miss A Thing" não é, exatamente, uma música de rock. Está um pouco inclinada para o pop, ainda que com sofisticação, visto que o instrumental é acompanhado por uma orquestra.

No entanto, foi gravada pelo Aerosmith, o que a torna, de certa forma, uma canção do gênero. Por acaso, é a única do estilo a estrear no topo das paradas de rock. E a responsável por reerguer, mais uma vez, uma banda que, de novo, passou perto de acabar.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.