quinta-feira, 4 de agosto de 2016

"Pior ideia possível", diz Alice Cooper sobre rockstars envolvidos na política
quinta-feira, agosto 04, 2016


Artistas estão cada vez mais engajados. Não necessariamente em suas composições, mas em entrevistas e declarações públicas.

Não é o caso de Alice Cooper. O veterano disse, em entrevista à revista Metal Hammer, que não simpatiza com a ideia de estrelas da música, em especial do rock, se envolverem com assuntos políticos.

"Detesto, acho a pior ideia possível. Por que acham que astros da música sabem mais que o cidadão comum? É a maior falácia que existe, talvez sejamos até menos esclarecidos", afirmou.

Alice Cooper reforçou que as opiniões de estrelas do rock não são obtidas de forma diferente de pessoas comuns. "Confie em mim, não lemos revistas diferentes das de vocês. Não temos informações privilegiadas do governo. Sabemos menos que vocês. Quando ligo a TV, é para ver Family Guy", disse.

Para Cooper, um gênero como o rock não deve ter envolvimento político. "Rock n' roll foi feito para se distanciar desse meio. Quando meus pais discutiam sobre em quem votar, ia para o quarto e colocava discos dos Beatles e Rolling Stones - e ainda sou assim. Admiro o que Bono, Bruce Springsteen e Sting fazem, mas considero isso algo humanitário, não político", concluiu.

Veja também: 

- Saiba quem já acusou ou foi acusado de plágio no rock
- Alice Cooper: os 25 anos de "Hey Stoopid"
- Os 50 melhores discos de hard rock do século 21
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.