quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Bruce Springsteen fala sobre depressão crônica e problemas familiares
quinta-feira, setembro 08, 2016


Qualquer ser humano com alguma bagagem passa por problemas. Até mesmo estrelas do rock. A fama não os salva de terem que lidar com doenças ou questões familiares.

É o caso de Bruce Springsteen, que se abriu em entrevista à revista Vanity Fair para falar que sofre de depressão crônica. Ele comentou, ainda, sobre as doenças que afligem seus familiares.

O músico revelou que a doença veio em cheio em meados de 2010, quando ele tinha entre 60 e 62 anos. "Fiquei bem, mas voltou após um ano. É algo que jamais te abandona, independente de quem você seja", afirmou.

Springsteen revelou ter medo de ficar como alguns de seus familiares, que têm histórico de doenças como agorafobia e tricotilomania, síndrome que faz a pessoa arrancar os cabelos. Um deles era o seu já falecido pai, Doug Springsteen. "Ele era como (o escritor Charles) Bukowski", disse Bruce.

Alcoólatra e pouco simpático com o filho Bruce, Doug Springsteen esteve com a mãe do cantor, Adele Zerilli, até o dia em que ele morreu, em 1998, aos 73 anos. Adele, por sua vez, ainda está viva: aos 91, se mostra bastante disposta, apesar de ter sido diagnosticada com Alzheimer há quatro anos.

O palco é o refúgio de Bruce Springsteen. O músico se entrega em seus shows e é conhecido por fazer apresentações longas. O problema é quando o repertório chega ao fim. "Tocar me deixa em um estado de euforia. Quando acaba, chega o choque de realidade. Percebo que existe um tempo finito para eu seguir fazendo o que faço", disse.

Clique aqui para conferir a matéria na íntegra.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.