segunda-feira, 6 de março de 2017

Jimi Hendrix não teve tratamento médico adequado, diz Uli Jon Roth
segunda-feira, março 06, 2017


O guitarrista Uli Jon Roth disse, em entrevista ao Metal Voice, que Jimi Hendrix poderia ter sobrevivido se tivesse recebido um tratamento médico adequado. Hendrix morreu em 18 de setembro de 1970, aos 27 anos, vítima de uma overdose de remédios barbitúricos, misturados com álcool.

A informação de Uli Jon Roth veio de sua ex-mulher, Monika Dannemann, que namorou Jimi Hendrix antes de se casar com Roth. O guitarrista relata que Hendrix acabou por morrer no hospital. "Ele tinha apenas 27, era imaturo. Não dormia com o remédio que lhe receitaram e aumentou a dose por sua conta", afirmou.

Roth conta que Hendrix foi ressuscitado, mas o tratamento posterior não foi suficiente. E, segundo ele, por um motivo evidente: "Se ele fosse colocado em uma ambulância devida, com pessoas treinadas, não creio que tivesse morrido. Antigamente, paramédicos não eram treinados. Geralmente era o motorista quem fazia o procedimento", disse.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.