quarta-feira, 22 de março de 2017

Roger Waters compara Donald Trump a Saddam Hussein
quarta-feira, março 22, 2017


Em recente entrevista ao jornal The Guardian, Roger Waters falou sobre o seu novo projeto. Ele transformou "The Wall", clássico do Pink Floyd lançado em 1979, em uma ópera.

Durante o bate-papo, Roger Waters fez uma relação entre "The Wall" e a modernidade - visto que, graças a Donald Trump, o assunto "muro" segue sendo bastante comentado. E, claro, não poupou críticas ao atual presidente dos Estados Unidos.

- Veja também: A história de Donald Trump com o rock

"Qualquer déspota, sempre que constrói um monumento a si mesmo, se é Ceauşescu, Saddam Hussein ou Donald Trump, parecem exatamente os mesmos. Estranhamente, falta sensibilidade nessas, por isso é quase como se eles construírem o monumento para si mesmos a partir de um catálogo déspota e é sempre cheio de torneiras de mármore e ouro", disse Waters.

Ele completa: "Veja a Trump Tower na Quinta Avenida, em Nova York. É perfeita. Trump com suas torneiras de ouro e tudo o mais. É o símbolo perfeito de tudo que precisamos evitar".

Waters também alertou sobre a importância da decisão que tomaram os americanos. "Os americanos acabam de eleger alguém para o poder em seu país, o presidente, que não acredita nas mudanças climáticas. Ele crê que seja uma invenção. É o fim. Ele conseguiu convencer um número de outras pessoas de que se trata de invenção, apenas dizendo isto. Você afirma uma grande mentira com frequência e as pessoas vão acreditar. Quem disse isso? Joseph Goebbels", afirmou.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.