sexta-feira, 7 de abril de 2017

A história da parceria entre Lenny Kravitz e Slash em "Always On The Run"
sexta-feira, abril 07, 2017


Slash e Lenny Kravitz são amigos de longa data. E o registro desta relação, iniciada ainda nos tempos de colégio, está registrada na música "Always On The Run".

Curiosamente, os destinos de Slash e Lenny Kravitz se cruzaram na década de 70. E ambos graças às suas mães.

O guitarrista do Guns N' Roses nasceu em Londres, na Inglaterra, em uma família americana. Em meados de 1970, ele e seu pai mudaram-se para Los Angeles, com o intuito de viverem próximo da mãe do futuro músico, a figurinista Ola Oliver. Já Lenny foi concebido em Nova York, mas mudou-se com a família para L.A. em 1974, pois a mãe dele, a atriz Roxie Roker, conseguiu um papel na série "The Jeffersons".

Da escola ao estrelato

Os futuros músicos se conheceram na adolescência. Em entrevista a Seth Meyers, Lenny Kravitz conta: "Slash e eu fizemos o ensino médio juntos. Passávamos a maior parte do tempo fora da sala de aula, tocando música".

O destino reservou a fama para Slash e Lenny Kravitz. O primeiro se consagrou como guitarrista do Guns N' Roses a partir de 1987, quando o grupo lançou "Appetite For Destruction". Lenny, por sua vez, conseguiu algum destaque com seu álbum de estreia, "Let Love Rule", de 1989. A faixa título se tornou um hit fora dos Estados Unidos, enquanto que, em seu país natal, Kravitz não conseguiu tanto êxito comercial.



Enquanto trabalhava como produtor de forma paralela - chegou a produzir "Justify My Love", de Madonna, entre outros trabalhos de mais artistas -, Lenny Kravitz planejava alçar voos mais altos com sua carreira solo. No início da década de 1990, começou a trabalhar em um segundo disco de inéditas, que viria a ser "Mama Said" (1991).

Disposto a lançar-se de vez à fama, Lenny Kravitz convidou o velho amigo de escola para gravar uma participação em seu disco. Foi daí que surgiu "Always On The Run", uma colaboração entre Kravitz e Slash - não só instrumental, como, também, criativa, pois ambos assinam a co-autoria da faixa.

Música seria lançada com o GN'R

"Always On The Run" era, na verdade, uma composição de Slash, projetada para ser lançada com o Guns N' Roses. Contudo, o guitarrista optou por não tentar registrá-la com a banda porque o baterista Steven Adler não conseguia tocar a linha de bateria, conforme relata o site GNRSource.

Slash guardou, em mente, o riff que guia "Always On The Run". O músico tocou a passagem enquanto a dupla tentava trabalhar em "Fields Of Joy". Lenny Kravitz se empolgou com o que foi apresentado pelo guitarrista do Guns N' Roses. A pegada funk rock ali apresentada era o que Kravitz buscava para seu álbum.



Meses depois, Slash e Lenny Kravitz se encontraram em um estúdio na cidade de Hoboken, Nova Jérsei para que, enfim, registrassem "Always On The Run". No entanto, um detalhe específico fez com que as gravações atrasassem, conforme relatado pelo Radio.com: era domingo e não havia nenhum local aberto na pacata Hoboken para comprar bebidas alcoólicas.

Após algumas horas em busca de lojas que vendessem bebidas, Lenny Kravitz e Slash retornaram ao estúdio. "Soltos" o bastante, registraram "Always On The Run".

Não foi o grande hit

Curiosamente, "Always On The Run" não foi o maior hit do disco "Mama Said". O single de sucesso foi a balada "It Ain't Over 'til It's Over". Entretanto, a colaboração com Slash fez com que um público mais ligado ao rock se interessasse em Kravitz.

Para reforçar a divulgação de "Always On The Run", Lenny Kravitz se juntou ao Guns N' Roses durante um show da banda no Hipódromo de Vincennes, em Paris, França, realizado no dia 6 de junho de 1992. Na ocasião, Matt Sorum ocupava a vaga de Steven Adler na bateria. E há de se destacar que Sorum conseguiu reproduzir, sem muitos problemas, a linha instrumental.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.