quinta-feira, 27 de abril de 2017

Baterista não entende por que Poison não lança novo disco
quinta-feira, abril 27, 2017


O baterista Rikki Rockett revelou, em entrevista ao podcast de Mitch Lafon, que não entende por que o Poison não pode lançar um novo disco. O último trabalho de inéditas do grupo foi "Hollyweird", divulgado em 2002 - "Poison'd!", de 2007, é um registro de covers.

Questionado sobre a possibilidade do Poison lançar um novo disco, devido à recente reunião que resultou em uma turnê com o Def Leppard, Rikki Rockett respondeu: "Realmente gostaria. Quero fazer isto desde o início. Amo criar músicas. Foi por isto que criei o Devil City Angels: estava frustrado com o Poison não fazer nada criativamente".

Ele completa: "Em meu radar, está sempre a tentativa de juntar os caras e trabalhar em novas músicas. Não sei por que não conseguimos nos unir e fazer isto acontecer. Parece que há um grande obstáculo no meio. Não sei por quê".

O músico entende que os demais músicos não topem lançar material novo em função dos próprios fãs, que querem apenas as mesmas músicas nos shows. "É o que acontece com bandas que estão por aí há algum tempo. É difícil de se quebrar isto. Não digo 'libertar-se' do passado, porque ninguém quer fazer isso. No entanto, ao mesmo tempo, você quer seguir em frente", disse.

Rockett reforça: "Poderíamos fazer a segunda 'Talk Dirty To Me' e não sei se as pessoas ouviriam ou não. O Aerosmith foi capaz de fazer isso, mas nem todos são. Mesmo os Rolling Stones tiveram problemas com isso nos últimos anos. Não sei. Mas acho que é importante se manter viável".
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.