sexta-feira, 5 de maio de 2017

A função de Melissa Reese no Guns N' Roses e as reações dos fãs a ela
sexta-feira, maio 05, 2017


Mesmo com tantos músicos passando pelo Guns N' Roses ao longo das últimas décadas, Melissa Reese foi a primeira mulher a entrar no grupo, efetivamente, em sua história. Ela se juntou à banda para a "Not In This Lifetime... Tour", em substituição a Chris Pitman.

Enquanto backing vocals e instrumentistas de sopro tenham feito parte do Guns N' Roses em turnês, tais musicistas nunca integraram o grupo de forma efetiva e permanente. Não é o caso de Melissa Reese: ela realmente faz parte do GN'R.

Graças a isso, o tratamento que alguns fãs deram a Melissa Reese foi diferente. Ela revela, em entrevista ao L.A. Weekly, que sabia que parte dos admiradores do Guns N' Roses a enxergariam como "a garota na banda" e nada mais - em outras palavras, sexismo. "Sou a única mulher na banda fazendo o que faço. Então, uso o ódio para dar combustível às minhas composições, ou para detonar no palco", disse.

Apelidada de "Blue" ("azul", em tradução livre) por seus colegas de Guns N' Roses, Melissa Reese aprendeu a tocar cerca de 50 músicas da banda em apenas duas semanas. Ela é como uma "acentuadora" do som da banda. "Não quero ficar no caminho dessas músicas. Adiciono camadas sonoras para engrossar o som", afirmou.

Melissa entrou na banda após um extenso trabalho em trilhas sonoras de programas de TV, filmes e videogames. E mesmo com pouco tempo no Guns N' Roses, já sente o carinho dos fãs. "Garotinhas me esperam em portarias de hotel para dizer que começaram a tocar piano por minha causa, o que aquece meu coração", disse.

Veja também:
- A história da parceria entre Lenny Kravitz e Slash em "Always On The Run"
- Duas mulheres conduziram a reunião do Guns N' Roses; saiba quem são
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.