quinta-feira, 18 de maio de 2017

Chris Cornell não dava sinais de que se mataria, diz esposa
quinta-feira, maio 18, 2017


Vicky Cornell, esposa de Chris Cornell, disse que o músico não dava sinais de que cometeria suicídio. O depoimento da mulher do cantor, encontrado morto na noite da última quarta-feira (17), foi dado a fontes do site "TMZ".

Segundo essas fontes, não identificadas pelo site, Vicky falou com Chris durante a passagem de som em uma casa de shows de Detroit, onde ele se apresentou com o Soundgarden horas antes de falecer. Este teria sido o último contato dela com o músico.

Conforme reportado por Vicky a essas fontes, Chris Cornell não dava nenhuma demonstração de que poderia se matar, nem qualquer sinal de depressão. A esposa de Chris disse, ainda, que ele era devoto aos seus filhos (são três, que têm idades entre 11 e 16 anos) e que ela não acredita que ele poderia cometer suicídio.

As declarações de Vicky são uma resposta à suposta causa da morte de Chris Cornell. Conforme reportado por outros veículos de comunicação, como uma TV local de Detroit, Chris teria cometido suicídio. A informação ainda não foi confirmada oficialmente pelos policiais.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.