quarta-feira, 17 de maio de 2017

Dokken: os integrantes que cantavam tão bem quanto Don Dokken
quarta-feira, maio 17, 2017


Bandas de hard rock, em especial da safra oitentista, destacaram-se por, entre outros motivos, contarem com bons vocalistas. E não falo apenas do cantor principal, mas, também, aos músicos que assumiam outros instrumentos e ainda providenciavam bons backing vocals.

Neste cenário, uma banda que se destaca é o Dokken. Além de Don Dokken, que assume os vocais principais, o baixista Jeff Pilson, que fez parte do grupo de 1983 a 1989 e de 1993 a 2001, e o baterista "Wild" Mick Brown, que ainda integra a line-up, também são donos de bons timbres de voz.

No Dokken, Jeff Pilson foi quem mais se destacou como co-vocalista ao longo dos anos. Ele já assumiu o microfone em trechos de algumas músicas, especialmente nos shows.

Já no acústico "One Live Night" e no disco "Shadowlife", Pilson se arrisca como cantor principal. No primeiro registro, ele canta os clássicos "Just Got Lucky" e "It's Not Love" (música que, em versão demo, ainda na década de 1980, teve os vocais gravados por ele). No segundo, ele interpreta a faixa "Here I Stand".







A voz de Jeff Pilson enquanto cantor principal pode ser conferida, com mais exatidão, no disco "Slave To The Empire" (2012), do T&N, que reuniu Pilson, George Lynch e Mick Brown. Além de canções autorais, Jeff interpreta "Into The Fire".





Os vocais de Jeff Pilson também são aproveitados, em especial, nos shows da banda Foreigner. Ele integra o grupo e, constantemente, dá uma "força" para Kelly Hansen nos microfones.



"Wild" Mick Brown, por sua vez, teve momentos mais tímidos enquanto vocalista. Apesar de colaborar com backing vocals, o único momento em que assumiu o microfone principal foi em "One Live Night". Na ocasião, ele cantou a música "Tooth And Nail".



Os backing vocals de Mick Brown também foram aproveitados durante a sua passagem pelo Lynch Mob, ainda na década de 1990. Ele integrou o grupo de 1989 a 1994 e, posteriormente, na reunião que durou de 1998 a 1999, e gravou "Wicked Sensation" (1990) e o álbum autointitulado (1992).



Outros músicos com boas vozes também integraram o Dokken ao longo dos anos. Entre eles, estão o guitarrista John Norum, o baixista Juan Croucier e o vocalista Mark Boals, que tocou baixo na banda entre 2014 e 2015, além de ter excursionado com Don Dokken em uma turnê acústica.





Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.