quinta-feira, 8 de junho de 2017

Billy Sheehan: "indústria farmacêutica é culpada pela morte de Cornell"
quinta-feira, junho 08, 2017


Durante entrevista concedida ao Metal Wani, o baixista Billy Sheehan comentou sobre a morte de Chris Cornell. O vocalista do Soundgarden foi encontrado morto no último dia 18 de maio, após ter se enforcado.

Para Billy Sheehan, deve-se culpar a indústria farmacêutica pela morte de Chris Cornell - o laudo médico constatou a presença de químicos no sangue do vocalista. "Fiquei nervoso com isso. Acredito, pelo que vi na mídia, que a esposa dele estava querendo dizer que a situação farmacêutica é tão terrível e tantas pessoas morrem porque tomam dois comprimidos, ou esquecem que tomaram um e acabam consumindo outro, ou se esquecem de carregá-los", afirmou.

Sheehan complementa: "Quando você vê um aviso que fala de ideias de assassinato e suicídio como efeito colateral, eu pensaria duas vezes. Não creio que isso esteja no mercado. Não sei qual seria a melhor forma, mas temos um mundo incrível, com pessoas inteligentes e uma ciência extraordinária, deve haver uma forma melhor do que essas substâncias perigosas. Você se esquece que tomou o remédio, mistura com bebida e pode morrer".

O músico pondera, ainda, sobre uma estatística terrível. "Pessoas morrem mais por causa de remédios prescritos e tomados legalmente do que em acidentes de trânsito. Sinto muito pela família e pelos amigos de Chris. Foi uma perda desnecessária. O único lado bom que se pode ter sobre isso é que as pessoas devem dar um passo para trás e dizer: 'temos que fazer algo com relação a isso'", disse.

Assista à entrevista na íntegra.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.