terça-feira, 11 de julho de 2017

"Se o país é desenvolvido, ele tem uma cultura de rock", diz Lobão
terça-feira, julho 11, 2017


O cantor Lobão lançou, recentemente, um novo livro intitulado "Guia politicamente incorreto dos anos 80 pelo rock". E para promover a obra, que mostra a visão dele sobre a geração oitentista do rock nacional, o artista concedeu uma entrevista ao programa "Pânico", da rádio Jovem Pan, na última quinta-feira (6).

O artista, que mencionou Cage The Elephant e Queens Of The Stone Age como boas bandas na atualidade, traçou um paralelo entre o rock e o desenvolvimento de determinados países. Segundo ele, ter o estilo musical em sua cultura mostra que o local é evoluído em termos econômicos.

"Rock ainda é a música de ponta do mundo. Se o país é desenvolvido, ele tem uma cultura de rock", disse. "O rock é o termômetro para você saber se o país está no pé da civilização."

Ao ser questionado sobre os artistas do momento, como Anitta e Wesley Safadão, Lobão disse que não os acompanha e que costuma escutar rock da década de 1970. "Eu me recuso a ouvir Anitta e Wesley Safadão. Não tenho curiosidade e meu cérebro não é penico, isso é poluente", disse.

Assista à entrevista na íntegra:

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.