sexta-feira, 28 de julho de 2017

Viúva se manifesta pela 1ª vez após suicídio de Chester Bennington
sexta-feira, julho 28, 2017


Talinda Bennington, viúva do vocalista do Linkin Park, Chester Bennington, se manifestou publicamente pela primeira vez desde o suicídio do cantor. Chester foi encontrado morto, no último dia 20, em sua residência em Los Angeles, nos Estados Unidos.

a nota divulgada, Talinda Bennington expressou a dor em perder Chester. "Há uma semana, perdi minha alma gêmea e meus filhos perderam seu herói, seu papai. Vivíamos um conto de fadas que se tornou uma tragédia de Shakespeare. Como seguir em frente? Como junto os pedaços de minha alma partida? A resposta que encontrei é que devo criar nossos filhos com todo o amor que eu tive", afirmou.

A viúva do cantor afirmou que seus filhos perderam o pai jovens demais. "Sentimos todo seu amor e também sua perda. Meus bebês são tão jovens para perder o pai. Sei que vocês manterão sua memória acesa. Ele era uma alma brilhante, amorosa, com uma voz angelical", disse.

Talinda destacou que Chester "se libertou da dor e agora está cantando suas músicas em nossos corações". "Que Deus nos abençoe e nos ajude a amparar uns aos outros no sofrimento. Chester gostaria que nós fizéssemos isto. Descanse em paz, meu amor", concluiu.

Leia também:
Chester Bennington falou de depressão em uma das últimas entrevistas
Linkin Park quebra silêncio e fala sobre morte de Chester Bennington
Ouça os vocais isolados de Chester Bennington no Linkin Park
Chester Bennington já foi abusado e lidou com vícios em sua vida
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.