domingo, 27 de agosto de 2017

O que Dave Mustaine pensa de quem o chama de 'bundão'
domingo, agosto 27, 2017


O frontman do Megadeth, Dave Mustaine, falou sobre o que ele pensa das pessoas que dizem por aí que ele é um "bundão". A declaração foi dada em entrevista ao Ultimate Guitar.

Mustaine disse que responde a essas pessoas de outra forma. "Vejo assim: a melhor forma de vingança é falar a verdade. E tento ser honesto em tudo o que faço, como toco e com quem eu trabalho", afirmou.

O músico disse, ainda, que falta sinceridade no cenário musical. "Não precisamos de troféus de participação. Há um primeiro lugar e todos os demais estão em último. Entende? Quando eu era criança, se houvesse uma competição só para ganhar um troféu igual ao de todos, eu não entraria nela", comentou.

- Veja também: A 'quase entrada' de Dimebag Darrell para o Megadeth

Ciente de sua liderança sobre o Megadeth, Dave Mustaine disse que até as ofensas são fruto de um reconhecimento por seu trabalho. E destacou o seu papel diante da banda.

"Alguns querem fama, outros querem fortuna. Todas as bandas já se desmancharam por causa de poder, propriedade, prestígio ou b*ceta. Não dá para fugir. Uma banda está junta por um tempo e tudo fica como o filme 'Spinal Tap'. As pessoas dizem que é uma comédia e eu adoro, mas aquilo é real como a vida", afirmou.

Por fim, Mustaine destacou que muitas das coisas retratadas no filme "Spinal Tap" já aconteceram no Megadeth. "A banda tentou mudar nossa logo, nossa música e tivemos a esposa de um dos membros tentando empresariar a gente. 'Spinal Tap' vive, todos os dias", disse.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.