terça-feira, 15 de agosto de 2017

Primeiros shows com Queen deixaram Adam Lambert aterrorizado
terça-feira, agosto 15, 2017


O vocalista Adam Lambert disse que ficou "aterrorizado" com os primeiros meses de turnê ao lado do Queen. A revelação foi feita em entrevista ao ET Canada (transcrição por Blabbermouth).

Adam Lambert começou a excursionar com o Queen em 2012, em um posto ocupado pelo ídolo Freddie Mercury. "Nos primeiros dois meses foram aterrorizantes. Eu pensava: 'não há como fazer isso'. E eu tinha a confiança da banda, eram adoráveis com relação a isso. Diziam: 'não, você é ótimo, estamos adorando, faça o que quiser'. Mas na minha cabeça, era como: 'não, eu não sei'", disse.

O cantor afirmou que o público seria o "júri final". "A primeira plateia foi bem solidária, assim como as próximas. Aos poucos, eu estava como: 'ok, eu posso fazer isso'. Mas não há comparação com Freddie", pontuou.

A ideia de Lambert sempre foi fazer uma homenagem do que uma imitação. Isso foi conquistado depois de "muitas perguntas aos demais músicos" e "bastante concentração" na música em si, em vez de como ela foi gravada. "A intenção das letras, o humor, se eu mantivesse isso na minha mente, em vez de pensar em como Freddie fazia, eu me encontrava", afirmou.

Adam reconhece que o trabalho com o Queen mudou muito a sua visão. "Aprendi muito sobre composição e como uma música pode se conectar com uma multidão. Brian (May) e Roger (Taylor), individualmente, são como fontes ricas de informação, experiência e arte. Apenas por estar ao redor deles, por osmose, aprendi demais. É uma família agora, então, sim, é ótimo", disse.

Veja também:
Pés de Freddie Mercury tiveram que ser amputados, revela Brian May
Quando o Queen abdicou dos EUA após ser deixado de lado
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.