terça-feira, 19 de setembro de 2017

Em 1974, confundiram show de Alice Cooper no Brasil com macumba
terça-feira, setembro 19, 2017


O vocalista Alice Cooper relembrou, em entrevista ao G1, sua primeira passagem pelo Brasil, no ano de 1974. Na ocasião, o cantor fez o primeiro grande show internacional da história do país.

Questionado sobre lembranças da apresentação, Alice Cooper disse que não sabia do contexto envolvido na performance. "Na real, não sabia que ia ser o primeiro grande show aí. Achei que ia ser um show de rock normal, mas foi enorme", disse.

Cooper mencionou, ainda, que parte do público e da imprensa fizeram uma grande confusão relacionada à sua imagem. "No dia seguinte tinha uma foto minha no jornal que dizia 'macumba'. As pessoas acharam que eu era um feiticeiro da macumba, ou coisa assim", afirmou.

Apesar disso, Alice disse que a apresentação foi divertida. "Foi muito engraçado, para mim, que de repente o show tenha virado essa coisa sobrenatural. Mas o público foi incrível", comentou.

O rei do shock rock destacou que a pegada de seu show já era diferente em comparação aos outros artistas da época. "A gente era mais extremo que os outros grandes shows da época: Rolling Stones, Aerosmith. Então, logo de primeira, vocês viram a coisa mais extrema possível. Mas não tive medo. Já tinha feito shows grandes antes e sabia que o público ia reagir daquele jeito. De todo jeito, nunca vou esquecer daqueles shows", disse.

Em 1974, Alice Cooper fez uma série de shows no Brasil. A banda tocou em São Paulo no dias 30 e 31 de março e 1° de abril. Depois, partiu para o Rio e se apresentou nos dias 5 e 6 de abril.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.