quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Dave Grohl não acreditou que Lemmy tinha um coração
quinta-feira, setembro 14, 2017


O frontman do Foo Fighters e ex-baterista do Nirvana, Dave Grohl, não acreditou que Lemmy Kilmister, falecido líder do Motörhead, era capaz de ter sentimentos. A constatação foi feita quando eles se conheceram, em meados de 1998. O encontro foi descrito em entrevista ao programa "It's Electric!", de Lars Ulrich.

A surpresa de Dave Grohl ocorreu porque o primeiro comentário feito por Lemmy, quando os dois se conheceram, foi com relação ao suicídio de Kurt Cobain, que havia ocorrido poucos anos antes.

O encontro em questão aconteceu em uma casa de strip-tease - Lemmy estava jogando video poker no local. "Eu fiquei tipo: 'oh meu Deus, aquele é o Lemmy - não é possível'. Fui ao banheiro e pensei: 'devo prestar meu respeito ao cara, p*rra, ele é um herói'", afirmou.

Dave, então, revelou sua abordagem a Lemmy. "Então, cheguei até ele e disse: "Ei cara, só queria dizer que sua música mudou a minha vida. Eu a amo desde que eu era criança", contou.

A resposta de Lemmy deixou Grohl surpreso. "Não achei que ele fosse me reconhecer. Mas ele me olhou e disse: 'Cara, sinto muito pelo que aconteceu com seu amigo Kurt'. Foi a primeira coisa que ele disse a mim. Que gentileza dizer isso a um estranho. Saí pensando: 'Meu Deus, ele tem um coração? Ele é um durão!'. E isso me fez amá-lo ainda mais. Era algo muito generoso a se dizer a alguém para quem ele não deveria falar nada", revelou o líder do Foo Fighters.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.