terça-feira, 24 de outubro de 2017

Chad Smith, do Red Hot Chili Peppers, desabafa sobre vícios
terça-feira, outubro 24, 2017


Assim como outros integrantes do Red Hot Chili Peppers, o baterista Chad Smith também teve problemas com o abuso de drogas e álcool. O músico, que era usuário pelo menos desde a década de 1980, só conseguiu abandonar os vícios completamente em 2008.

Em entrevista ao podcast "The Trap Set", transcrita pelo Blabbermouth, Chad Smith falou sobre a luta contra o vício. "Foi como: 'ok, preciso estar lá para meus filhos e para minha esposa'. Foi difícil, foi há 9 anos. Você está acostumado a um certo estilo de vida e ninguém te diz 'não'", afirmou.

- Veja também: 10 boas participações de Chad Smith em discos de outros artistas

Smith afirmou que pensava da seguinte forma: "não estou mal, estou em uma banda de rock bem-sucedida, tocando bem". Entretanto, a situação não refletia seu contexto interno. "Espiritualmente, eu estava falido, então fui para a reabilitação", disse.

Segundo o músico, os vícios colaboraram para que seu primeiro casamento, com Maria St. John, não desse certo. "Maria e eu nos apaixonamos e nos casamos em 1992. Eu não estava preparado. Eu continuava sendo um viciado em drogas e álcool - gostava de cocaína, mas não era um grande usuário. Era principalmente o álcool. Fiz muitas escolhas ruins", afirmou.

O músico revelou que o álcool fez com que ele perdesse a sua habilitação para dirigir por dois anos, na década de 1980. Ele chegou a ficar preso por quase um mês, após ter atropelado uma pessoa. "Bater e correr? Oh, sim. Fiquei na cadeia por 30 dias em 1986. Aliás, 26 dias, porque você pode sair um dia a uma semana antes por bom comportamento", afirmou.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.