terça-feira, 3 de outubro de 2017

Dave Grohl revela como sofreu 'overdose de café'
terça-feira, outubro 03, 2017


O frontman do Foo Fighters, Dave Grohl, já precisou passar por uma bateria de exames por exagerar no café. A revelação foi feita pelo próprio, em entrevista ao Beats 1 Radio (transcrição por Ultimate Guitar).

Segundo Grohl, a "overdose de café" aconteceu em um período bastante atarefado de sua vida. "Estava fazendo o disco do Them Crooked Vultures, um álbum do Foo Fighters e acabava de ter um filho. Estava dormindo quatro horas por noite e bebendo três jarras de café por dia", afirmou.

Ao exagerar na bebida em questão, Dave Grohl começou a sentir dores no peito. "Eu havia feito 40 anos e pensava: 'claro que vou morrer, tenho 40 anos!'. É louco, porque iríamos tocar no 4 de Julho na Casa Branca, e isso aconteceu dias antes do show. E eu pensava: 'p*rra, não quero ir para o médico, ele vai dizer para eu não fazer o show na Casa Branca'", contou.

- Veja também: Dave Grohl revela ter sofrido depressão em 2015

Grohl achou que, se ele tivesse um ataque cardíaco na Casa Branca, pelo menos seria um bom lugar para tê-lo. "Fizemos o show e, ao voltar, liguei para meu médico. Fui para o consultório, fiz exames e ele pediu uma ressonância magnética. E eu estava convencido de que iria morrer", disse.

O médico viu os exames e perguntou sobre estresse, algo pelo qual Dave Grohl passava no momento, e sobre as poucas horas dedicadas ao sono. "Então, ele perguntou: 'você bebe café?'. E eu disse que sim. Daí, ele disse: 'deixe o café de lado, toque bateria três ou quatro dias por semana e beba uma taça de vinho tinto antes de dormir'. Essa foi a minha receita médica! E eu a segui! E funcionou!", concluiu.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.