quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Após estupros em shows, festival só para mulheres ganha força na Suécia
quinta-feira, outubro 12, 2017


As denúncias de estupro e assédio em festivais na Suécia motivaram uma comediante, chamada Emma Knyckare, a promover um evento de música somente para mulheres. Ela criou uma campanha de financiamento coletivo para buscar apoio e a adesão surpreendeu: mais de três mil pessoas demonstraram gostar do projeto o valor obtido ultrapassa 500 mil coroas suecas (cerca de R$ 200 mil).

A situação ficou insustentável em festivais na Suécia após terem sido registrados quatro estupros e 23 denúncias de abuso sexual na edição deste ano do Bravalla, que foi realizada entre junho e julho. O evento, que recebeu bandas como The Killers, Prophets Of Rage, Linkin Park e System Of A Down, teve a sua realização cancelada para 2018 após as ocorrências.

De acordo com Emma Knyckare, o valor obtido com o financiamento coletivo será utilizado para cobrir os custos do festival, batizado de Stetement Festival e com realização prevista para o inverno de 2018 (verão no Hemisfério Norte). Além dos artistas, será necessário bancar segurança e aluguel do local e de equipamentos. "Em festivais de música, todo mundo deveria se sentir seguro. Isso soa óbvio, certo? Mesmo assim, ano após ano, festivais de música em todo o mundo nos mostra o oposto", diz parte do texto da ação.

Clique aqui para acessar a proposta de financiamento coletivo
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.