sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Ex-baixista critica W.A.S.P. atual e propõe reunião
sexta-feira, outubro 27, 2017


O baixista Johnny Rod, que integrou o W.A.S.P. entre os anos de 1986 a 1989 e 1992 a 1993, criticou a atual formação da banda, que conta apenas com o frontman Blackie Lawless como integrante original. Em entrevista à Duke TV (transcrita por Sleaze Roxx), ele chegou a sugerir uma reunião com membros antigos da banda.

"Eu faria uma reunião do W.A.S.P., sabe? Você tem Chris (Holmes) e eu na frente. Poderíamos ter Steve (Riley), Stet (Howland), Frankie (Banali), quem puder tocar (bateria), sabe? Algum deles poderia ser o baterista, seria ótimo", disse o músico.

Rod também comentou que a situação é "triste", porque ele adoraria participar de uma reunião. "Acho que deveríamos fazer pelos fãs. Muitos deles querem isso. É o show de Blackie Lawless agora. Não é W.A.S.P. mais. Ei, Blackie, se você estiver ouvindo, vamos fazer isso de novo. Que diabos? Somos homens mais velhos. Qualquer problema que tivermos, apenas deixe para lá, cara. Vamos sair e agitar essa p*rra de mundo mais uma vez, porque eles (fãs) querem isso. E você sabe que podemos fazer isso", afirmou.

Atualmente, o W.A.S.P. é formado por Doug Blair na guitarra (desde 2006), Mike Duda no baixo (desde 1995) e Aquiles Priester na bateria (desde este ano) - além, claro, de Blackie Lawless nos vocais e guitarra.

Veja a entrevista de Johnny Rod na íntegra (em inglês e sem legendas):

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.