segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Por que Paul McCartney ainda faz shows, mesmo em idade avançada?
segunda-feira, outubro 16, 2017


O jornalista brasileiro Claudio Dirani é autor de duas obras sobre Paul McCartney. Os livros 'Paul McCartney - Todos os Segredos da Carreira Solo' (2005) e 'Masters - Paul McCartney em Discos e Canções' (2017) foram escritos por ele, que é grande conhecedor da trajetória do ex-Beatle.

Em entrevista ao Estadão, Dirani foi questionado sobre o motivo pelo qual Paul McCartney ainda excursiona pelo mundo, mesmo com idade avançada - ele fez 75 anos em 18 de junho de 2017. E a resposta dada pelo jornalista a essa questão vai um pouco além da paixão que Paul McCartney tem pela música.

A primeira justificativa, segundo o jornalista, está no apreço de Paul McCartney pela vida de rockstar. "Paul gosta de ser pop. Foi o último a concordar que a banda deveria parar de fazer shows ao vivo e quem mais resistiu para que o grupo não acabasse. Se pudesse, estaria com os Beatles até hoje", disse.

- Veja também: A saudável lista de exigências de Paul McCartney para shows no Brasil

Claudio Dirani também destacou uma curiosa situação financeira para justificar, em partes, o porquê de Paul McCartney ainda estar na estrada. "Ao mesmo tempo em que gosta de tocar - suas passagens de som têm 1h30 de duração - é bom lembrar que ele sofreu reveses financeiros sérios com a divórcio de Heather Mills, em 2008, um desfalque de £ 30 milhões", afirmou.

A turnê de Paul McCartney pelo Brasil conta com quatro datas. O músico já tocou em Porto Alegre na última sexta-feira (13). A performance em São Paulo rolou no último domingo (15). Ainda há shows a serem realizados em Belo Horizonte e Salvador, na próxima terça (17) e sexta (20), respectivamente.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.