quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Guitarrista do Scorpions diz que ideia de aposentadoria não veio da banda
quinta-feira, outubro 05, 2017

(Foto: Ian Laidlaw / divulgação)
O Scorpions está no seleto rol de bandas que anunciou aposentadoria, mas voltou atrás. A tour de "adeus" foi realizada a partir de 2010, entretanto, após dois anos, o grupo decidiu que não estava pronto para pendurar as chuteiras. E, nos dias de hoje, os alemães seguem em turnê - e com o reforço de Mikkey Dee na bateria.

O guitarrista Matthias Jabs explicou, em recente entrevista ao AZ Central, por que o Scorpions voltou atrás. De acordo com o músico, a ideia de aposentadoria não veio da banda, mas, sim, de um empresário.

"Foi influenciado um pouco pelo 'manager' que tínhamos na época. Estávamos nos perguntando durante a turnê em questão: 'quem teve ai deia?'. E descobrimos que não foi ninguém da banda. Eu pensei: 'ok, meus colegas são 7 a 8 anos mais velhos do que eu'. Mas eu estava perguntando e: 'não, não eu'. Descobrimos que foi algo mais empurrado pelo empresário", disse.

Jabs afirmou que os músicos até pensaram que seria uma boa ideia dizer "adeus" enquanto estavam em boa forma, deixando a melhor impressão possível. "Mas sete anos depois, ainda estamos bem. Ainda corremos feito loucos. E não parece tão diferente agora. Então, adiamos o fim e agora não sabemos. Também aprendemos que não basta dizer: 'este é o último show'", contou.

Por fim, Matthias Jabs garantiu que não haverá outra turnê de aposentadoria. "É estúpido anunciar isso. E muitas bandas fizeram isso. 'The First Farewell Tour' ('A Primeira Turnê de Despedida'), foi assim que Phil Collins chamou uma de suas turnês de 'adeus'. Fica ridículo anunciar e não fazer, então, não faremos novamente", afirmou.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.