terça-feira, 14 de novembro de 2017

Biógrafo crê que 'You Shook Me All Night Long', do AC/DC, seja de Bon Scott
terça-feira, novembro 14, 2017


Um dos grandes sucessos do retorno do AC/DC após a morte de Bon Scott, "You Shook Me All Night Long" pode ser uma composição do falecido vocalista, e não dos irmãos Young em parceria com Brian Johnson. A opinião é do biógrafo Jesse Fink, autor do livro "Bon: The Last Highway", que conta a história de Scott.



Em entrevista ao site Ultimate Classic Rock, Jesse Fink falou sobre sua hipótese ao ser questionado sobre a contribuição que Bon Scott teve no álbum que viria a ser "Back In Black", lançado em 1980 - o primeiro com Brian Johnson nos vocais. "Sempre senti que 'You Shook Me All Night Long' era uma música de Bon, sem evidências além das convicções de pessoas que o conheciam", contou Fink.

Ele complementa: "Caras como Doug Thaler (antigo empresário do AC/DC nos Estados Unidos) diziam: 'você pode apostar sua vida que Bon escreveu a música'. E era um grande amigo de Bon. Há pessoas que nunca aceitarão nada que não seja uma confissão assinada dos Youngs e de Brian Johnson. Não há evidências, além da informação que coloquei no livro, que, certamente, daria credibilidade à teoria".

- Veja também: E se Bon Scott não tivesse morrido em 1980?

Jesse Fink foi além e chegou a sugerir qual é a mulher que pode ter inspirado "You Shook Me All Night Long". "Ele foi a Miami e conheceu Holly X, que foi sua namorada em 1979. Era uma bela loira, adolescente, conhecida na cena rock de Miami. Eu a chamo de 'coxas americanas' ('American thighs') no livro, mas foi apenas o apelido que a dei. Foi quando ela me disse que tinha um cavalo chamado 'Doubletime' quando fiz a conexão. Mas, novamente, isso não prova nada, pode ser apenas uma incrível coincidência", afirmou.

A teoria, segundo Fink, ganhou força após ter entrevistado outra namorada de Bon Scott, Silver Smith, que não conhecia Holly. "Ela disse que viu os versos 'she told me to come, but I was already there' e 'American thighs' em uma das anotações de Bon em 1976'. Então, isso deu peso à teoria que eu estava desenvolvendo. Reforço que não há comprovação, mas acho que há informações suficientes para dar força à ideia de que ele possivelmente contribuiu", disse.

O biógrafo foi questionado, então, sobre as contribuições gerais de Bon Scott, em termos autorais, durante a turnê de "Highway To Hell" - a última de sua carreira. "Estávamos em Londres, pouco antes de Bon morrer, e eles estavam trabalhando em versões iniciais de umas duas músicas. A revelação mais interessante sobre isso é o que Silver me disse sobre Bon ter finalizado as letras na noite em que foi ao Music Machine, em Londres. Isso sugere que ele estava trabalhando nessas músicas ou rascunhando há algum tempo. É por isso que ele ligou para Silver naquela noite: 'ei, Silver, finalizei as letras, vamos sair e comemorar'", afirmou.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.